Governantes

Mais  Manoel Gomes Ribeiro - Barão de Traipú

  • Início do Mandato 13 de fevereiro de 1890
  • Término do Mandato 13 de agosto de 1891 – Partido Democrata
  • Nascimento Nasceu no Engenho Santana, município de Japaratuba, em Sergipe, em 29 de julho de 1841.
  • Falecimento Faleceu no dia 27 de julho de 1920, aos 79 anos de idade, em Penedo-Alagoas.
  • Filho de Manoel Gomes Ribeiro Júnior e de Tereza de Jesus Gomes. Casou-se com Antonia Soares Gomes ribeiro, nascida em 10 de outubro de 1851 e falecida em Penedo no dia 17 de janeiro de 1928.
  • Filhos Dessa união tiveram duas filhas: Maria Gomes Ribeiro, esposa do prócer protético em alagoas, Dr. Euclides Vieira Malta e Tereza Gomes Ribeiro, casada com o Antonio Espíndola Ferreira Oliveira.
  • Profissão proprietário rural
  • Escolaridade Primário incompleto

1 - Atividade Política

  • Presidente da Província das Alagoas. Como vice-presidente assumiu a presidência por duas vezes: 16/09/1885 a 07/10/1886 e 16/04/1888 a 10/06/1888.
  • Intendente Municipal de Penedo de 13/02/1890 a 12/08/1891.
  • Senador Provincial teve por duas vezes assento na representação estadual. Em 1891 ocupou a presidência do Senado da Câmara Estadual.
  • Candidato a vice-governador na chapa do penedense Gabino Besouro, derrotados, sendo eleitos: Pedro Paulino da Fonseca, tendo como vice Manoel Araújo de Góis.
  • Com a subida de Floriano Peixoto à presidência da república e a deposição do governador de Alagoas, Araújo Góis, que havia assumido com a renúncia de Pedro Paulino, o Barão de Traipú assume o governo na qualidade de presidente do Senado na Câmara em 28 de novembro de 1891 a 20 de fevereiro de 1892. Promove eleições na qual concorre novamente a vice com Gabino Besouro, sendo eleitos.
  • Com a deposição de Gabino Besouro e na qualidade de vice não assume o governo (havia rompido com Gabino Besouro )
  • Foi eleito governador do Estado de Alagoas para o período de 17 de outubro de 1891 a 12 de junho de 1897. Durante este período esteve impedido por dois dias sendo reintegrado nas funções por determinação do presidente Prudente de Moraes. No seu governo esteve afastado por um longo período, sendo substituído pelo seu vice, Coronel Vieira Peixoto.
  • Florianista ardoroso recebeu o título honorário de Coronel do Exército.
  • Membro do Partido Conservador do Império – PCI, do qual foi chefe no sul de Alagoas.
  • Com a República, é um dos fundadores do Partido Republicano Federal – PRF, do qual recebeu o título de Chefe Supremo.
  • Em 1901 renuncia a atividade política por divergências com seu genro Euclides Vieira Malta, por não concordar com a sucessão deste no governo de Alagoas por seu irmão Paulo Malta, o que veio a acontecer. Oito anos depois retoma as atividades políticas como Senador Federal.
  • Foi Senador Federal de 31 de janeiro de 1901 a 15 de maio de 1905, substituindo Rego Melo por falecimento. Foi eleito senador para o mandato de 05 de maio de 1901 a 1918.
  • Em 1890 surgiu o Democrata para fazer oposição ao governo do Coronel Pedro Paulino da Fonseca, primeiro governador do Estado.
  • Em 1888 foi extinta a tapagem do riacho Boacica e o Conselho de Intendência, vendo o bem que a mesma oferecia ao município e às pessoas carentes da região de acordo com o Decreto de 21 de janeiro de 1890, manteve a tapagem.
  • Construção da linha telefônica de Penedo para o Pontal da Barra – 1890
  • Em 12 de junho de 1890 foi aprovado o Código de Postura de Penedo.
  • Foi Coronel da Guarda Nacional
  • Legislatura 1876-1877 - 1884-1885
  • Assembléia Constituinte Instalada em 03 de abril de 1892
  • Senador 1909-1911 (eleito Senador por nove anos)
  • Provedor do Hospital 1878/1878 – 1885/1886

2 - Título do Barão de Traipú

  • Agraciado pelo Imperador D. Pedro II com o título de Barão de Traipú em 24 de novembro de 1888
  • Aos vinte anos iniciou sua carreira política. Foi Coronel da Guarda Bacional, Senador Federal, Governador de Alagoas.
  • 1892 Legislatura Ordinária
  • 1897-1898 Deputado
  • 1899-1900 Deputado
  • 1901-1902 Senador
  • 1903-1904 Senador
  • 1905-1906 Senador

3 - Atos

  • A Lei nº 24 de 12 de setembro de 1891 Aprovou o Regulamento expedido pela Municipalidade de Penedo com referência aos serviços de criadagem.
  • 10 de setembro de 1891 Supressão do cargo de médico do matadouro e açougue e também suprimiu o lugar de médico da municipalidade.
  • 02 de dezembro de 1891 Tendo de viajar à capital passou o exercício ao vice-intendente do Conselho, Antonio Joaquim da Silva Lemos.
  • 24 de agosto de 1891Manoel Pereira de Carvalho Sobrinho, proprietário da Tipografia Luso-Brasileiro e do periódico “O Noticiador”, ofereceu-se para fazer gratuitamente a publicação do expediente e dos atos do Conselho, conforme ofício de 24 de agosto de 1891.

Mais  Luis Cravo - Partido Republicano

Luis Cravo - Partido Republicano
  • Início do Mandato 18/12/1891
  • Término do Mandato 01/07/1892
  • Falecimento 15 de fevereiro de 1912, em Penedo onde é sepultado (A Semana 18/02/1912).
  • Filiação Domingos José da Silva Cravo Rondna da Silva Cravo
  • Casou-se com Minervina Maria de Oliveira Cravo
  • Filhos Lida Cravo Santa Rita, Ester Cravo Batinga, Isaura Cravo, Manoel Cravo, Tenente-Coronel da Polícia Militar de São Paulo; Euclides Cravo, Tenente-Coronel do Exército, Nestor Cravo. Coronel da Polícia Militar de São Paulo, Heráclito Cravo, desaparecido no Chile em circunstâncias desconhecidas, Artur Cravo, padre, que abandonou o sacerdócio e casou-se em São Paulo. Pertencia à Polícia Militar de São Paulo e Gerson Cravo, que faleceu ainda muito jovem.
  • Profissão Proprietário de uma refinaria
  • Membro do Conselho em 1891
  • Fundador da Sociedade Filarmônica Sete de Setembro, da qual foi tesoureiro
  • Grão Mestre da Loja Maçônica de Penedo
  • Provedor do Hospital – 1884 – 1885
  • Presidente da Sociedade Garantia do São Francisco, fundada em agosto de 1902.
  • Agente Circular dos Estados Unidos
  • Vice-Cônsul da Noruega e Suécia
  • Presidente da Câmara em 1895
  • Coronel da Guarda Nacional
  • Participou da Guerra do Paraguai
  • No dia 11 de abril de 1892 foi autorizado a exercer as funções de suplente de Juiz Municipal por circular do governo de 05 de abril do mesmo ano.
  • No dia 10 de julho de 1892 é Intendente e Juiz de Direito Substituto.
  • Em 18 de dezembro de 1891 foi empossado no Conselho de Intendência (constituído por Luiz Cravo – Presidente, Ângelo Pereira de Andrade, José Pereira Pataquimbe, Francisco Tavares).

1 - Atos

  • 26 de dezembro de 1891 Estabelecimento das tapagens dos riachos Boacica, Cariri e Piauí.

Mais  Joaquim Gomes de Assunção

Luis Cravo - Partido Republicano
  • Partido Republicano
  • Início do mandato 1º de setembro de 1892 (1º Intendente eleito)
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1895
  • Vice Intendente Major Antonio Ferreira de Souza Nunes nasceu em 07 de abril de 1850 em Cedro – Sergipe e faleceu em 10 de março de 1927 em Penedo. Filho de Antonio Nunes e Maria Rosa Nunes.
  • Nascimento Joaquim Gomes de Assunção nasceu em 15 de agosto de 1857 em São Braz-Alagoas.
  • Falecimento 28 de setembro de 1923 em Vila Nova ( Neópolis-SE), sendo sepultado em Penedo.
  • Filiação Martinho José Gomes e Clara Maria da Luz Tavares Gomes.
  • Casado com Maria José da Assunção
  • Filhos Jaci Gomes Antunes
  • Profissão Jornalista, industrial e proprietário de terras
  • Feito o curso primário, Gomes de Assunção seguiu para Maceió a fim de preparar-se nas matérias do Curso Comercial, que foi abandonado com a morte de seu pai, pois se tornara chefe de família e gerente dos negócios deixados pelo seu genitor, então industrial e produtor rural.

    A morte do negociante luso José Maria Gonçalves Pereira, seu correspondente em Penedo, veio trazer um certo embaraço comercial, causando profundo abalo em toda a zona do São Francisco uma vez que muito fez pelo progresso de Penedo e pela região do Baixo São Francisco.

    Pois anos depois deste acontecimento resolveu Gomes de Assunção vir para Penedo. Com a orfandade interrompeu o curso comercial, mas prosseguiu com o estudo de línguas, escrituração e contabilidade mercantil, direito comercial, etc..., tendo por únicos mestres os livros. Dedicou-se às escritas comerciais, vivendo modestamente dos pequenos vencimentos e tornando-se mais tarde mestre gratuito de quantos o procuravam com a sede de aprender.

    As questões sociais e a vida da imprensa exerceram-lhe irresistível atração e no O DEMOCRATA, jornal editado em Penedo, deu provas de seu talento jornalístico. Era procurado por advogados, rábulas e até juízes para consultas.

    Nos últimos anos da monarquia foi escrivão no Consulado Provincial e, já na República, foi administrador da Recebedoria.

    O seu nome está ligado a vários melhoramento de Penedo, como o Mercado Público, navegação entre Penedo e Vila-Nova (Neópolis), a implantação de Empresa Têxtil e o Código de Posturas.

    Pouco depois do estabelecimento da República foi eleito Intendente deste município. Foi na sua gestão que se organizou a Legislação Municipal, capaz de conduzir Penedo a uma era de verdadeira prosperidade administrativa. No Código de Posturas estavam traçadas as normas reguladoras da vida da municipalidade a serem cumpridas e observadas. Gomes de Assunção tinha o máximo zelo pelo dinheiro público, exemplo esse que deveria ser imitado pelos gestores de hoje.

    Espírito aberto para o bem e o belo, possuiu verdadeira admiração pela arte sendo um diletante da arte de Bellini e o seu valor atesta a modesta Artinha da Música – edição anônima da tipografia Luso Brasileira, para seu particular amigo, o falecido lente de matemática do extinto Liceu Penedense, Professor França Cerqueira. Escreveu um tratado de Escrituração Mercantil e Contabilidade Prática, outro de Musicografica Positiva que os crescentes afazeres não permitiram que desse os últimos retoques.

    Foi diretor da Empresa Têxtil de Vila Nova (Neópolis), Secretário da Sociedade Garantia do São Francisco, fundada em agosto de 1902 e Conselheiro 1890/1891

1 - Atos

  • Foi iniciada a construção do nosso Mercado Público e organizado o Código de Posturas Municipais onde estão traçadas as normas reguladoras da vida da municipalidade a serem cumpridas e observadas; iniciou a navegação entre Penedo e Vila Nova (Neópolis).
  • Lei nº 08 de 30 de outubro de 1892 Conservação de Estradas
  • Lei nº 10 de 03 de janeiro 1893 Providencia o fechamento do comércio e a indústria aos domingos
  • Lei nº 11 de 03 de janeiro de 1983 Cria a biblioteca Municipal
  • Lei nº 13 de 29 de maio de 1893 Concede à Companhia Industrial Penedense isenção de impostos
  • Lei nº 2 de 27 de outubro de 1892 Cria a força de Polícia e Vigilância Municipal.
  • 05 de janeiro de 1895 Providencia a construção do Mercado, cuja planta foi aprovada por ato de 05 de janeiro de 1895, autorizada pela Lei numero 26 de 30 de outubro de 1894 (planta do arquiteto Luiz Lucarinni).
  • Lei nº 20 de 8 de novembro de 1893 Celebra convênio com o município de Triunfo (Igreja Nova) sobre arrecadação de impostos de pesca no riacho Boacica. Concede isenção de direitos municipais à Fábrica Cerâmica Espírito Santo por 05 anos. Concede isenção de impostos à Fábrica de Sabão Sílex.
  • Agosto de 1894 Renunciou ao mandato em agosto de 1894, sendo substituído pelo vice-intendente, Major Antonio Ferreira de Souza Nunes.
  • 8 de agosto de 1894 No dia 8 de agosto de 1894 o vice-intendente assumiu o exercício porque o intendente renunciou ( Registros dos Expedientes do Município de Penedo de 02 de setembro de 1892 a 30 de janeiro de 1920.
  • 20 de outubro de 1894 Em ofício de 20 de outubro de 1894 a municipalidade solicitou ao governo do estado um auxílio par a construção do mercado ( Penedo – Sua História – Aminadab Valente )
  • Lei nº 40 de 1894 Concede ao Intendente tratar o estabelecimento de uma usina para abastecimento de água potável.
  • 02 de novembro de 1909 Joaquim Gomes de Assunção transferiu a sua residência para Vila Nova, por exigência do serviço. (A Semana de 07 de novembro de 1905).

Mais  Dr. Euclides Vieira Malta

Dr. Euclides Vieira Malta
  • Partido Republicano
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1895
  • Término 07 de janeiro de 1897
  • Profissão Capitalista
  • Vice-Intendente Augusto Vitor de Barros, nascido em 11 de fevereiro de 1840 na Bahia e falecido em 01 de janeiro de 1908, sepultado no cemitério de Penedo.
  • Nascimento Euclides Vieira Malta nasceu no dia 16 de setembro de 1861 em Mata Grande- Alagoas.
  • Falecimento Faleceu em 16 de julho de 1944 em Recife-Pernambuco.
  • Filiação Filho do Alferes de Milícias Manoel Francisco Malta e Maria Vieira Malta.
  • Casado com Maria Gomes Malta.
  • Filhos Euclides Vieira Malta Filho, Maria Malta Duarte, casada com o Dr. Abelardo Duarte, Nilo Gomes Malta, Danúbio Gomes Malta, Ciro Gomes Malta.
  • Profissão Advogado, membro da Empresa do Mercado.
  • Provedor do Hospital em 1873/1874, filho de Augusto Francisco e Maria da Purificação de Barros, casado com Leopoldina Augusta de Barros.

1 - Atividade Política

  • Na antiga capital da Província de Alagoas, hoje Marechal Deodoro, e em Recife, fez o curso de Humanidades, ingressando depois na Faculdade de Recife onde concluiu o Curso Jurídico em 1886.
  • Promotor Adjunto de Penedo por ato de 19 de abril de 1890, ocupou o cargo de Promotor Público de Atalaia, Coruripe e Penedo.
  • Deputado na Assembléia Constituinte.
  • Deputado: 1890/1891 – 1895/1896 ao mesmo tempo em que era Intendente de Penedo
  • 1892 – Legislatura Ordinária
  • Senador 1903-1905 – 1906-1908
  • Renunciou ao mandado de Senador em 1906 por ter assumido o governo de Alagoas
  • Governador de Alagoas de 12 de junho de 1900 a 12 de junho de 1903; 12 de junho de 1906 a 12 de junho de 1909.
  • Antes do término do mandato passou o cargo ao vice-governador, o Coronel José Miguel de Vasconcelos.
  • Governador de Alagoas de 12 de junho de 1909 a 12 de junho de 1912, renunciando ao mandato em 13 de março de 1912, o cargo foi ocupado interinamente pelo coronel Macário das Chagas Rocha Lessa, presidente da Câmara dos Deputados.
  • Deputado Federal pela primeira vez em 1892 e em outras legislaturas. Senador Federal e por três vezes governador do Estado. Inclinado sempre em bem servir ao estado, durante as três vezes em que ocupou o cargo, empreendeu e executou várias obras, reforma da Instrução Pública, dotando as Escolas de material condigno, adquiriu para o Liceu Alagoano um gabinete de Física e um laboratório Química dos mais modernos daquela época;

    Construiu o Teatro Deodoro, merece destaque o cais sobre o Rio São Francisco, na cidade de Penedo e os monumentos que mandou erigir de Deodoro da Fonseca , Floriano Peixoto, Barão de Sinimbú e Rosa da Fonseca, todos em Maceió, reforma e conclusão do Palácio do Governo.

  • A construção do cais de Penedo foi iniciada em 1902, sendo Presidente da Província Dr. Euclides Vieira Malta, mas só no governo do Dr. Joaquim Paulo Malta, em 1905, foi concluído.
  • A obra era muito dispendiosa, pois fez-se necessário um aterro para nivelar a rua com o cais. Então fizeram um acordo. A Matriz, hoje Catedral Diocesana, estava sendo reformada. O governo daria a pintura e o povo cooperava com a obras do cais levando o material do Barro Vermelho para a construção. Ao som de Padres Nossos e Ave Marias o povo de Penedo contribuiu para a construção do aterro.

2 - Atos

  • 1985 Em 1895 surgiu o jornal “DIÁRIO DE PENEDO”, fundado por Amaranto Filho.
  • 1896 Em 1896, foi fundado por Soares Pinto o SUL DE ALAGOAS (Penedo- Sua História – Aminadab Valente )
  • 16 de junho de 1896 Em 16 de junho de 1896 o vice-intendente assumiu o exercício.
  • 27 de junho de 1896 Implantou um cano de esgoto no Beco Novo, hoje travessa Gomes de Assunção (O TRABALHO, de 27/06/1896); autorizou os proprietários da rua do Rosário a aumentarem os quintais até a Rua do Melão; calçamento do Beco Novo, desobstrução de duas casas da Rua da Matriz para alargamento da Praça do Convento ( O TRABALHO de julho de 1896
  • 16 de junho de 1896 Reparo do prédio da cadeia, caiação, pintura e reparos da casa do júri, quartel e cadeia.
  • 22 de agosto de 1895 Desapropriação de um sobrado em construção na Rua de São Francisco.

Mais  Augusto Víctor de Barros

  • Senador 1897/1898 – 1899/1900 – 1901/1902 – 1903/1904 – 1905/1906

Mais  Francisco Damasceno Ribeiro

Francisco Damasceno Ribeiro
  • Partido Republicano
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1897
  • Término do mandato 07 de janeiro de 1897
  • Vice-Intendente Antonio Joaquim da Silva Lemos – Partido Republicano – membro da Empresa do Mercado
  • Filhos Arthur Damasceno
  • Presidente do Conselho 1895/1896

1 - Atos

  • 06 de fevereiro de 1897 Alargamento do Beco da Prequiça, travessa da Penha e Rua de São Francisco (O TRABALHO , 06.02.1897); calçamento da Praça de São Gonçalo Garcia, colocando rede de esgoto.
  • Lei nº 35 de 09 de dezembro de 1897 Pela Lei nº 35 de 09 de dezembro de 1897, foi prorrogado o prazo para conclusão dos trabalhos do Mercado(Código de Posturas de 1891).
  • 01 de janeiro de 1898 O Mercado Público foi inaugurado em 1º de janeiro de 1898, construído por sociedade de Ações (Arruar pelo Tempo – Ernani Méro).
  • Lei nº 33 de 21 de março de 1897 Pela Lei nº 33 de 21 de março de 1897 contata o levantamento da planta da cidade; contrata com o Jornal TRIBUNA POPULAR e publicação do expediente da Intendência em 18 de janeiro de 1898.

Mais  Antonio Barbosa Filho

Antonio Barbosa Filho
  • Partido Republicano
  • Início do mandato 07 de janeiro de 1899
  • Término do mandato 07 de janeiro de 1901
  • Vice-Intendente: Major Antonio Ferreira de Souza Nunes, Partido Republicano, natural de Sergipe, casado com Raquel Gomes Nunes. Faleceu em 10 de março de 1927, em Penedo. Não deixou filhos. Nasceu em 07 de abril de 1850 em Cedro, Sergipe, filho de Antonio Nunes e Maria Flora Nunes. Foi sócio-fundador da Terpiscore. ( O LUTADOR de 10 de março de 1927).
  • Foi juiz distrital em diversos períodos ( 1917/1923)
  • Conselheiro: 1897/1898 – 1901/1902
  • Nascimento Nasceu em 1866 na cidade de Água Branca - Alagoas.
  • Falecimento Em Salvador.
  • Filiação Antonio Barbosa da Conceição e Rosa Maria da Conceição
  • Casado com Casado em 07 de fevereiro de 1891 com 25 anos, com Santina Méro Barbosa.
  • Filhos Arlindo Méro Barbosa, Antonieta Méro Barbosa, Celina Barbosa Batinga, Elza, José e Antonio Méro Barbosa.
  • Profissão Inspetor Fiscal da 3º Circunscrição Estadual.
  • Diretor do jornal O DEMOCRATA.
  • Conselheiro 1897/1898 .
  • Deputado 1909/1910.

Mais  Sizino Barreiros da Cunha

Sizino Barreiros da Cunha
  • Início do mandato 07 de janeiro de 1903
  • Término do mandato 07 de janeiro de 1905
  • Vice- Intendente – José Apolinário de Barros, nascido em 23 de julho de 1856 em Olhos D´Agua, município de Porto Real do Colégio e falecido em 06 de fevereiro de 1921 em Penedo, filho de José Cyríaco de Barros e Avelina de Barros, casado com Maria Nascimento do Sizino Barreiros.
  • Nascimento 1843
  • Filiação Filho de Blandina Pastora Barreiros , casado com Maria da conceição Barreiros.
  • Profissão Artista, professor de piano e concertista. Comerciante, tinha lojas de tecidos, ferragens, miudezas, secos e molhados.
  • Sócio do Montepio dos Artistas
  • Provedor do Hospital – 1891-1892 – 1895/1896
  • Tesoureiro da Santa Casa de Misericórdia
  • Compôs a valsa Conceição (1906 ), oferecida ao Hospital, Protetor do Hospital de Caridade, promoveu, em favor dessa instituição um grande concerto vocal e instrumental no Teatro 7 de Setembro. Agente do Loyde Brasileiro – Secção Baiana.

1 - Atos

  • Fez um trecho do calçamento do Rosário Estreito, hoje Rua Barão do rio Branco.
  • Nivelamento da Rua do Rosário; calçamento da Rua da Penha, do Liceu até a Igreja e os dois becos.
  • Abastecimento de água potável. Pela Lei nº 369 de 8 de junho de 1903 foi concedida à empresa de água isenção de impostos para o material recebido e para explorar esse melhoramento tão importante para a cidade.
  • Contrato entre o Intendente e o Jornal O PENEDO, para publicação do expediente da Intendência de 1903 a 1905.
  • José Apolinário de Barros estava no exercício da Intendência em 20 de outubro de 1904 e arrendou a Lagoa do Cercado do Matadouro Público.

Mais  Dâmaso do Monte

Dâmaso do Monte
  • Partido Republicano
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1901
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1903
  • Vice-Intendente – Duarte de Barros
  • Nascimento 26 de fevereiro de 1862 em Penedo.
  • Falecimento 31 de dezembro de 1919 em Penedo.
  • Filiação Clementina Maria de Jesus
  • Casado com Enedina Lessa Monte
  • Profissão Agricultor

1 - Atividade Política

  • Deputado em 1893/1894 – 1895/1806 – 1897/1898 – 1899/1900 – 1903/1904 – 1907/1908 – 1909/19010 Conselheiro em 1903.

2 - Obras

  • Em 1902 foi iniciada a construção do cais, sendo Presidente da Província, Dr. Euclides Vieira Malta.
  • Construção de uma escola na Ilha Grande, calçamento da rua da Penha, construiu pontes. Compra de um sítio de fruteiras, posses de terras nos lugares Barro Duro e Sabugueiro, subúrbios desta cidade ( atualmente região onde está localizado o conjunto Santa Cecília mais conhecido como Matadouro), onde foi construído o Lazareto. O proprietário do terreno, Coronel Antonio Cardoso doou o produto da venda pra ser aplicado nas obras do Lazareto em 27 de dezembro de 1902.
  • Contrato entre o Intendente e o Jornal O PENEDO para a publicação do expediente da Intendência de 07 de janeiro de 1901 a 07 de janeiro de 1903.

Mais  Francisco Bento Medeiros

  • Partido Republicano
  • Início do mandato 07 de janeiro de 1905
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1907
  • Vice-Intendente: José Apolinário de Barros (ver mandato de 1903 a 1905)
  • Filiação Bento Joaquim Medeiros e Maria Catarina de Medeiros.
  • Casado com Isaura Martins de Medeiros
  • Filhos Maria Isaura de Mederios, Lucila e Laura Martins de Medeiros
  • Profissão Escriturário da Recebedoria de Penedo

1 - Obras

  • No dia 05 de março de 1905 foi inaugurado o cais da cidade de Penedo sendo Presidente da Província Dr. Joaquim Paulo Malta e Presidente do Conselho Municipal, Constantino Cabral.
  • Construiu a rampa do cais destruída pela enchente de 1906.
  • A construção do cais de Penedo foi administrada e dirigida pelo agrimensor Luiz Lucarinni Filho.

Mais  Antonio Barreiros Filho

Antonio Barreiros Filho
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1907
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1909
  • Vice-Intendente: Manoel Josias Monteiro (Livro de Ofício da Câmara Municipal, pág. 124)
  • Nascimento 05 de maio de 1880 em Penedo. Falecimento em Sergipe, na década de 20
  • Filiação Antonio José Barreiros Lyra e Francelina de Oliveira Barreiros
  • Casado com Casado em primeiras núpcias em 28 de setembro de 1903 com Maria Elmira de Oliveira Guerra Casou-se em segundas núpcias com Célia Lucarini Barreiros.
  • Filhos Primeiro casamento: José e Noêmia Guerra Barreiros.
    Segundo casamento: Florival Lucarini Barreiros, Fausto e Écio Lucarini Barreiros e Célia Barreiros Silva.
  • Profissão Comerciante

1 - Atividade Política

  • Conselheiro: 1901/1902 – 1903/1904
  • Deputado: 1909/1910
  • Chefe interino da Estrada de Ferro de Paulo Afonso
  • Presidente do Montepio dos Artistas
  • Por ato do Governo de 16 de novembro de 1910, Antonio Barreiros Filho foi nomeado Diretor do Teatro Deodoro.
  • Em novembro de 1909 houve eleição para a vaga de Antonio Barreiros Filho
  • Em 15 de março de 1909, Antonio Barreiros Filho transferiu-se para Maceió.

2 - Atos

  • Aquisição de 02 secretárias e 01 dupla, conforme recibo de 20 de março de 1908
  • Em 1908 foi inaugurado o transporte e viação urbana
  • Em 27 de dezembro de 1908 houve a partida de futebol, sendo Penedo a primeira cidade do Estado onde se praticou esse esporte.
  • A linha de bondes foi inaugurada em 25 de dezembro de 1908.
  • Pelo Decreto nº 444 de 12 de novembro de 1908, o Governador Euclides Vieira Malta suprimiu i Liceu de Penedo. Em 29 de novembro de 1908 foi extinto o Liceu Penedense, pelo Governador Euclides Vieira Malta.

Mais  Coronel João Batista Costa e Silva

Coronel João Batista Costa e Silva
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1909
  • Término do mandato 07 de janeiro de 1911
  • Vice-Intendente: Manoel Santa Rita (Relatório de 1909 do Instituto Histórico)
  • Nascimento 24 de junho de 1858 em Bom Conselho-PE
  • Faleceu 28 de março de 1913 em Penedo, com 55 anos
  • Filiação Felipe da Costa e Maria da Costa
  • Casado com Tereza Monte Costa e Silva.
  • Profissão Comerciante – Proprietário da Casa Águia de Ouro – Casa de modas
  • Secretário do Monte Pio dos Artistas
  • Deputado 1893/18

1 - Obras

  • Em novembro de 1909 a Municipalidade firmou contrato para a instalação de iluminação pública e particular por eletricidade.
  • No dia 08 de maio de 1910 foi inaugurada a linha de bondes do Comércio para as Sete Casas, às 11 horas.
  • Aquisição do Mercado Público, que passou a ser da Municipalidade de acordo com a lei nº 159 de 29 de junho de 1909 com escritura de 21 de julho de 1909.
  • Colocação dos lampiões de embarque das empresas de transporte fluvial. ( A Semana de 15 de agosto de 1909)
  • Saneamento da área posterior ao Mercado. (O Monitor 1909)
  • Reconstrução da Ponte do Bamba
  • Colocação de bancos na Praça do Comércio (A Semana de 26.11.1909)
  • Obras no Mercado, conforme recibo de 14 de setembro de 1909
  • Criação do Tiro de Guerra pelo General Marques Porto, no dia 12 de agosto de 1910, sendo o instrutor o 2º Tem. Ernesto A. Matos e Francisco Barreto de Menezes que faleceu em 8 de julho.
  • Em 1910 foi fundado o Correio do São Francisco por Leobino Ferreira ( Penedo- Sua História – Aminadab Valente)
  • Estrada de Penedo a Maceió (A Semana de 02 de novembro de 1910)

2 - Atos

  • Decreto nº 604 de 14 de novembro de 1912, manda fazer modificações no contrato para a construção de uma estrada destinada à viação automobilística de transporte de passageiros e cargas entre as cidades de Penedo e a capital, celebrado pelo Sr. Hildebrando Gomes Barreto com o Governador do Estado, Dr. Euclides Vieira Malta.
  • O Governador do Estado de Alagoas, Clodoaldo da Fonseca, atendendo à petição do Sr. Hildebrando Gomes Barreto, datada de 30 de setembro co corrente ano, decreta:
    Artigo Único – Ficam aprovadas as modificações feitas nas cláusulas do contrato firmado pelo Sr. Hildebrando Gomes Barreto com o Governador do Estado, Dr. Euclides Vieira Malta, em data de 25 de novembro de 1909 e aprovado pelo Congresso Legislativo do Estado, nos termos da Lei nº 609 de 09 de junho de 1910, para construção do tráfego de uma estrada destinada à viação automobilística entre a cidade de Penedo e esta Capital.
  • Palácio do Governo em Maceió, 14 de novembro de 1912, 24º da República.
  • (a)Clodoaldo da Fonseca
    Inácio Uchoa A. Sarmento

    De acordo com o Decreto nº 604, de 14 de novembro de 1912 foi autorizada a construção e tráfego da estrada Penedo-Maceió, destinada à viação automobilística, graças aos esforços do Sr. Hildebrando Gomes Barreto.
  • 1º Diretoria do tiro de Guerra:
    Francisco Silva, Amaranto Filho e Eduardo Pereira

Mais  Manoel Gaspar de Souto

Manoel Gaspar de Souto
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1911
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1913
  • Vice-Intendente: João Otacílio de Azevedo e Silva, assumiu o exercício de 07 de abril de 1912 a 24 de abril de 1912 ( A Semana de 28.05.1910 ). Em 30 de dezembro de 1911 estava em exercício. Assumiu em 04 de maio de 1911 até 06 de março de 1912 (Registros dos Expeditntes da Prefeitura do Município de Penedo de 02 de setembro de 1892 a 31 de janeiro de 1920). Faleceu em 27 de maio de 1912 em Penedo, com 56 anos. Natural de Penedo, nasceu em 23 de outubro de 1854. Filho de Antonio da Cruz Silva e Maria Antonia Avelize Azevedo. Casado com Rosa Amélia Otacílio.
  • Nascimento 31 de março de 1849 em S. Domingos, Portugal.
  • Falecimento 31 de janeiro de 1938 em Penedo, onde é sepultado.
  • Filiação Francisco Gaspar de Souto e Felicidade Maria Justina Souto.
  • Casado com D. Maria Augusta Ribeiro Souto
  • Filhos Manoel Souto Filho.
  • Profissão negociante, estabelecido com escritório de Fazendas e Miudezas.
  • Tesoureiro da Companhia Industrial Penedense
  • Agente do Banco de Pernambuco em Maceió
  • Provedor da Santa Casa de Misericórdia, construiu o necrotério em 1910

1 - Obras

  • Promoveu o alinhamento dos terrenos suburbanos, colocou bancos na Rua do Comércio
  • Construção do Catavento no Bairro de Santa Luzia
  • Perfuração e inauguração de um poço artesiano na Baixa da Lama, obtendo boa água, e outro no sítio do Sr. Manoel Marques Braga para uso particular. (A Semana de 20 de outubro de 1912)
  • Festivamente foi feita a aposição da placa Clementino do Monte, na Rua da Corrente, no dia 07 de julho de 1912. (A Semana desta data).

Mais  Dâmaso do Monte

Dâmaso do Monte
  • Partido Democrata
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1913
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1915 (ver mandato 1901/1903)
  • Vice-Intendente: José Apolinário de Barros (ver mandato de 1903 a 1905)

1 - Obras

  • Fez o calçamento da Rua da Penha e construção de algumas pontes no interior do município.
  • Plantação de gameleiras na Praça Jácome Calheiros, cujas árvores foram adquiridas por subscrição feita no comércio. (A Semana de 16 e março de 1913).
  • Circulou em 1914 uma excelente revista ilustrada – A Coletânea – que só foram editados 04 números por motivos sobrevindos da guerra (Penedo – Sua História – Aminadab Valente).
  • Consta no Livro de Atas: Álvaro da Silva Peixoto, Vice-Intendente, esta eleição ocorrida em 07 de outubro de 1914 foi nula, havendo outra em 31 de dezembro de 1914.

Mais  Hermílio de Freitas Melro

Hermílio de Freitas Melro
  • Partido Democrata
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1915
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1917
  • Vice-Intendente: Messias Antonio Pereira – não prestou a promessa legal por encontrar-se doente em Salvador. Nasceu em 04 de julho de 1857 em Pacatuba-SE e faleceu em 04 de julho de 1917 nesta cidade, one é sepultado. Casado com Cândida Leite Pereira. Filho de Manoel Antonio Pereira e Rosa Álvares Pereira. Filhos: Eduardo, Arthur e Horácio Pereira
  • Nascimento 30 de setembro de 1880 em Gararu-SE
  • Falecimento 27 de Junho de 1957, em Penedo
  • Filiação Antonio de Freitas Melro e Lucília Melro Silva
  • Profissão Médico
  • Veio estudar em Penedo no Colégio São João do professor Manoel de Melo Jácome Calheiros e depois seguiu para a Bahia, onde se matriculou na Faculdade de Medicina, fazendo um curso brilhante, conforme foi considerado pelos seus professores. Defendeu tese de doutorado com o tema: Das injeções – Soro Artificial em Altas Doses, também aprovada com distinção. Voltou para Penedo em 1904 onde começou a clinicar, fazendo de sua missão de médico um verdadeiro sacerdócio.
  • Ocupou por vários anos o posto de Médico da Saúde do Porto.
  • Em 1914 enveredou pelos caminhos da política onde demonstrou muito trabalho pela causa que o seduziu.
  • Intendente de Penedo nos períodos de 19 de maior de 1912 a 10 de julho de 1919; Prefeito nomeado de 1937 a 1941.
  • Vice-Governador de 12 de junho de 1921 a 12 de junho de 1924. na Assembléia Legislativa representou Penedo por 03 legislaturas.
  • Como deputado estadual foi presidente da Assembléia Estadual Constituinte em 1935.
  • Foi eleito deputado federal por duas vezes consecutivas.
  • Com o triunfo da Revolução de 1930, foi nomeado Interventor de Alagoas por força do Decreto nº19.398 de 14 de outubro de 1930 e cujo mandato terminou em 09 de agosto de 1931.
    Durante o seu governo criou o Instituto Gabino Besouro, que seria uma escola de artesanato para a mocidade penedense.
  • Durante o Estado Novo, foi nomeado Prefeito de Penedo.
  • Senador de 1919 a 1920

1 - Obras

  • Esgoto da Rua José Bonifácio, hoje João Pessoa, numa extensão de 367 metros; calçamento do trecho da Avenida Freitas Melro, hoje Siqueira Campos, com esgoto; calçamento da Rua de São Francisco, onde continuou o esgoto (520 metros).
  • A nova arborização da Praça Floriano Peixoto, portando lâmpadas de luz elétrica, colocação de 100 postes distribuídos da Bica da Torneira até o Comércio.
  • Instalação da iluminação elétrica: 1915
  • A municipalidade recebida em 07 de janeiro de 1915 em completa desorganização e situação precária ficou em dia com os seus compromissos, dispondo de saldo em cofre. (O Luctador de 06 de outubro de 1916)
  • Em algumas administrações o cais sofreu reparos, mas no governo do Dr. Freitas Melro foram feitos os trabalhos aumentando as suas dimensões.
  • No dia 13 de abril de 1916 Penedo foi elevada a Bispado, sendo nomeado seu primeiro bispo, o penedense Monsenhor Jonas de Araújo Batinga.
  • Penedo foi elevada à condição de Diocese pela Bula “ Católica Eclesiae” do Santa Padre Bento XV (Apostila II de Ernani Mero).
  • No dia 14 de agosto de 1918, chegou a esta cidade o 1º Bispo de Penedo, Don Jonas de Araújo Batinga, vindo no vapor Comandatuba. A posse foi no dia 15, às 8 horas.
  • No dia 16 de abril 1917, houve o naufrágio da lancha Moxotó a 162 km a montante de Penedo, e que fazia o transporte entre Penedo e Piranhas.
  • Francisco Silva, vice-presidente do Conselho Municipal, assumiu o exercício no dia 06 de junho de 1916.
  • Pela honrada administração feita pelo Dr. Freitas Melro, os amigos e admiradores exigiram que ele concorresse à eleição no próximo período.
  • De acordo com o Decreto nº 805 de 06 de dezembro de 1916, foi nomeado pelo governador Dr. João Batista Acioli Júnior, a Junta Administrativa constituída pelos seguintes membros:

    Achilles Balbino de Lellis Neto, Francisco Silva, José Moreira Carvalho, Olímpio Mendonça, Eduardo Pereira, Cícero Cravo, Manoel Tertuliano dos Santos Filho, Pedro Campos filho, Antonio Ferreira de Souza Nunes, Hermílio Veríssimo Almeida, Augusto Vieira Cavalcanti e Manoel Joaquim Farias. O coronel Francisco Silva foi eleito Presidente.

Mais  Francisco Silva

Francisco Silva
  • Partido Democrata
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1919
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1921
  • Vice-Intendente João Ferreira Tavares Lessa, nascido em 24 de agosto de 1867 em Poxim, município de Coruripe-Al, filho de Luiz Ferreira de Souza Lessa e de rosa Maria da conceição Lima e Lessa.

    Falecido em 11 de março de 1955, em Penedo, onde está sepultado. Foi casado em segundas núpcias com Rosa Amélia Tavares Lessa. Das primeiras núpcias deixou os seguintes filhos: Dr. Luiz Ferreira Tavares Lessa, Dr. Antonio Luiz Tavares Lessa, Edite Lessa Morais, Noélia Lessa Freire Ribeiro e Maria Tavares Lessa.

  • Nascimento 03 de abril de 1871 em Penedo.
  • Falecimento 25 de julho de 1942, também em Penedo.
  • Filiação Teodomiro José da Silva e Ana Maria de Medeiros Silva.
  • Casado com Maria Cravo Silva
  • Filhos Mercedes Silva Peixoto, Murilo Silva, José Cravo Silva, Eduardo Silva e Moacir Silva.
  • Profissão Proprietário

1 - Atividade Política

  • Conselheiro: 1915/1916 – 1921/1922 – 1923/1924 - 1925/1927 - 1928/1931
  • Diretor-Presidente da Companhia Industrial Penedense (O Lutador 05.06.1928)
  • Assumiu a Prefeitura de 25 de fevereiro de 1928 a 15 de maio de 1928 na qualidade de Presidente do Conselho. (O Lutador – 12 de abril de 1928)
  • Compôs a 1º Diretoria do Tiro de Guerra. ( O Lutador de 19.03.1927)
  • Presidente da Sociedade Imperial Filarmônica Sete de Setembro em 1909.
  • Como Presidente do Conselho prolongou o horário da iluminação pública das 5 horas da tarde às 5 horas da manhã. Este horário começou a funcionar em 1º de março de 1928 ( O Lutador de 03/03/1928)

2 - Obras

  • Substituiu o matagal existente em frente ao Liceu Penedense, hoje Emissora Rio São Francisco, pela Praça Jácome Calheiros construindo um belo coreto.
  • Calçamento da rua Barão do Rio Branco e da Praça Marechal Deodoro.
  • Conservação do catavento ( conforme recibo de 31 de março de 1920).
  • Balaustrada da Praça Jácome Calheiros (conforme recibo de 19 de dezembro de 1919).
  • Em 22 de novembro de 1920 foi iniciada a linha Penedo-Piranhas com o navio Comendador Peixoto.
  • O Cel. Francisco Silva não recebeu em toda a sua gestão o ordenado a que tinha direito.( curiosidades de Anquises Ferreira – O Apóstolo.

Mais  José Menezes

José Menezes
  • Partido Democrata
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1921
  • Término do Mandato 07 de janeiro de 1923
  • Vice-Intendente: Eduardo Pereira, assumiu em 30 de março de 1921 a 06 de junho de 1921. Nasceu em 11 de agosto de 1883 nesta cidade. Faleceu em 31 de agosto de 1960.
  • Nascimento 09 de janeiro de 1876 em Laranjeiras – SE
  • Falecimento 22 de junho de 1945, no Rio de Janeiro.
  • Filiação Joaquim Anastácio de Menezes e Ana Jovita de Menezes.
  • Casado com Alice Freire Menezes.
  • Filhos Maria Alice, Dermeval, José, Mirtes e Josino Freire Menezes.
  • Profissão Era telegrafista, abandonando a função, tornando-se comerciante.
    Estudou em Laranjeiras-Se.

1 - Atividade Política

  • Conselheiro – 1924/1925 – 1927/1928 – 1928/1931
  • Intendente de Vila Nova ( Neópolis ). ( A Semana de 10.09.1911)

2 - Obras

  • Calçamento da Praça Floriano Peixoto (Recibo nº 23 de 12.07.1921)
  • Calçamento da Praça São Gonçalo (Recibo de 26.05.1921)
  • Calçamento da Travessa Floriano Peixoto, hoje Batista Acioly, da Travessa Carvalho Sobrinho e da Travessa Dionísio Campos.
  • Reparos no calçamento da Avenida Freitas Melro ( Recibo nº 09 de 12 a 17 de março de 1921).
  • Continuação dos trabalhos do cais.
  • Para preparar uma praça para construir o obelisco comemorativo ao centenário de Independência do Brasil, fez demolição.
  • Inauguração do Posto de Profilaxia rural em 30.04.1922.(A Semana de 19.05.1922).
  • Reparos no calçamento da rua Barão do Rio Branco (Conforme folha de pagamento de 11.03.1921).
  • Esgoto da Rua Fernandes de Barros ( conforme recibo de 17.03.1924).
  • Capinação da Rua Clementino do Monte, hoje Damaso do Monte( conforme recibo de 7 de março de 1921).
  • Abertura da estrada da Carpina até o Campo Redondo ( conforme recibo de 14 de março de 1921).
  • Reconstrução da Ponte do Riacho Cariri e Borgue na estrada que liga este município ao de Piaçabuçu ( recibo nº 27 de 05 de março de 1921).
  • Construiu o coreto na Praça Floriano Peixoto.
  • Foi criado o Serviço de Higiene que prestou excelentes serviços à cidade.

Mais  Eduardo Pereira

Eduardo Pereira
  • Partido Democrata
  • Início do mandato 07 de janeiro de 1923
  • Término 07 de janeiro de 1925
  • Vice- Intendente: Noberto Teixeira de Morais, assumiu em 09 de fevereiro de 1924 a 01 de abril de 1924 e em 03 de janeiro de 1925.

    Nascimento do Vice-Prefeito 13 de junho de 1875 em Muribeca. Falecimento 05 de agosto de 1930 em Penedo. Filho de Domiciano Teixeira de Morais e Rita Teixeira de Morais casado com Helles Ferreira de Morais.

    Filhos: Maria Morais Lopes, João Ferreira Morais, Luzia Morais Calumbi, Francisco Ferreira Morais (farmacêutico), José Ferreira Morais e Domingos Ferreira Morais.

  • Nascimento 11 de agosto de 1883 em Penedo.
  • Falecimento 31 de agosto de 1960.
  • Filiação Messias Pereira e Candida Leite Pereira, casado com Blandine Freire Pereira.
  • Filhos Adail Freire Pereira, Almério Freire Pereira, Rosevaldo Freire Pereira, Waldemar Freire Pereira, Eduardo Freire Junior, Noélia Freire Falcão e Maria Pereira Lopes.
  • Profissão Agente das companhias de navegação marítima e fluvial que mantinham linha em Penedo, guarda-livros.
    Estudou no Colégio São João, em Penedo.

1 - Atividade Política

  • Vice-Presidente da Sociedade Terpsichore, presidente da sociedade Philarmônica Sete de Setembro.
  • Juíz substituto A lema na de 04 de julho de 1912.
  • Presidente da junta de alistamento militar de Penedo.
  • Membro da 1ª Diretoria do Tiro de Guerra ( O Lutador de 19 de março de 1927).
  • Conselheiro 1928 / 1931

2 - Obras

  • Terminou o Cais, Construiu a Ponte do Barro Vermelho e fez o calçamento da Praça Jacome Calheiros (conforme recibo de 27 de outubro de 1923).

Prefeitos de Penedo

Mais  Manoel Santa Rita

Manoel Santa Rita
  • Partido Democrata
  • Início do mandato 07 de janeiro de 1925
  • Término 07 de janeiro de 1928
  • Vice- Prefeito: Miguel Arcanjo Vieira da Silva, nasceu em 26 de outubro de 187. Filho de Manoel Joaquim Vieira da Silva e Delfina Maria do Nascimento Silva, casado com Maria da Natividade Vieira da Silva, falecido em 19 de dezembro de 1950 em Penedo, era comerciante.
  • Nascimento Em Própria – SE no dia 04 de agosto de 1873.
  • Falecimento 02 de agosto de 1934 em Penedo.
  • Filiação Manoel Santa Rita e Rosalina de Santa Rita, casado com Lidia Cavalcante Santa Rita.
  • Filhos Carlos Santa Rita, Chrysalis Santa Rita Santos, Chrysmélia Gonçalves, Eduardo Santa Rita, Luiz, João e José Santa Rita, Carmem Santa Rita Menezes, Faire Santa Rita Maia, Lúcia Santa Rita Pereira e Maria Santa Rita Cerqueira.
  • Profissão Comerciante
  • Conselheiro: 1915/1916, 1917/1918, 1921/1922, 1923/1924, 1928/1931, substituiu Amárilio Lopes que renunciou.

1 - Obras

  • Arborizou a Avenida Aurora, hoje Getúlio Vargas, Embelezou a rua Barão de Penedo.
  • Remodelação da Praça Floriano Peixoto e as obras no cais. Muralha na avenida da Aurora, hoje Getúlio Vargas. Desapropriação de dois prédios da praça Comendador Peixoto. Demolição do prédio da praça Comendador Peixoto, pertencente aos filhos do Sr. Josias Monteiro, por estar o mesmo em ruínas.
  • Travessa do Mercado, Beco Novo, Penha, Rosário, Quitanda e Convento foram abertos ao trânsito.
  • Calçamento do Largo do Rosário, praça Comendador Peixoto e da Corrente. Iluminação elétrica nas ruas São Miguel e adjacências e na Rua do Melão. Arrematação dos terrenos do Matadouro Público.
  • Em 24 de abril de 1927, inauguração da casa São Francisca. A inundação do São Francisco em 1926, consumiu grande parte das finanças municipais, destruiu partes do cais, estragou dependências e o calçamento inteiro do mercado.
  • Inauguração do prédio do Tiro de Guerra em 20 de março de 1927.
  • Praça Senador Francisco Silva com seu jardim e calçamento magnífico, Avenida Cel. Santa Rita, antes Avenida Aurora, a maior artéria da cidade, arborizada e calçada, grande trecho do Cais do Porto, deu outra feição a rua Barão do Rio Branco, calçada e pavimentada, remodelação da praça Floriano Peixoto, a travessa do Mercado beco Novo, Penha, Rosário, Quitanda e Convento, vias públicas abertas ao trânsito, calçamento e limpeza dos terrenos existentes na rua da Corrente, desapropriações na rua Barão do Penedo, Largo do Rosário, Av. Aurora, Praças Comendador Peixoto e das correntes, conservação constante e contínua de todo o calçamento (O Lutador de 10 de janeiro de 1928).
  • Em 06 de março de 1927, foi distribuído o 1º número do jornal "O Apostolo", órgão da Diocese.

Mais  João Ramalho

João Ramalho
  • Partido Democrata
  • Eleito para o triênio de 07 de janeiro de 1928 a 07 de janeiro de 1931
  • Vice – Prefeito: Manoel Felinto Calumby Filho, nasceu em Ilha das Flores-SE em 1874, faleceu em 06 de maio de 1947, em Ilha das Flores onde é sepultado, casado com Humbelina Barreiros Calumby, filho de Manoel Felinto Calumbye Claudemire Calumby, agricultor.
  • Nascimento 28 de abril de 1891em Murici-SE.
  • Falecimento 24 de outubro de 1962, em Penedo.
  • Renunciaram no dia 05 de janeiro de 1928. Motivo desinteligência entre o Freitas Melo e prestigiosos membros de destaque do Partido Democrata.
  • O Governador Pedro da Costa Rego, no dia 07 de janeiro de 1928, de acordo com o decreto nº 805 de 06 de dezembro de 1916 e aprovado pela lei nº 761 de 22 de novembro de 1917, nomeou uma Junta Governativa constituída por Manoel Santa Rita, Fernando Peixoto, Julio Costa, Armarantho Filho, Francisco Silva, Freire Ribeiro, Amarilio Sales, Agripino Barbosa, Louza Brito e João Lessa (O Lutador 10 de janeiro de 1928).
  • Houve eleição no dia 05 de janeiro de 1928 para o triênio de 07 de janeiro de 1928 a 01 de janeiro de 1931.

Mais  Júlio da Silva Costa

Júlio da Silva Costa
  • Partido Democrata
  • Início do Mandato 07 de janeiro de 1928
  • Término do mandato 07 de janeiro de 1931
  • Assumiu em 24 de fevereiro de 1928 e renunciou em 15 de outubro 1930.
  • Sub-Prefeito: Fernando da Silva Peixoto, assumiu em 09 de junho de 1928, nascimento 28 de janeiro 1889 em Penedo, já o falecimento em 07 de junho de 1980 no Rio de Janeiro , filho de Manoel da Silva Peixoto e Ana das Dores da Silva Peixoto, casado com Laura Galvão Peixoto. Filhos: Danilo, Murilo, Perilo e Eunice. Negociante.
  • Nascimento 30 de outubro de 1967 em Recife-PE
  • Filiação Cícero Melício da Silva Cravo e Maria de São José da Silva Costa.
  • Casado com Maria Zulmira Ramos Costa
  • Filhos Maria Costa Carvalho
  • Profissão negociante.
    Estudou no colégio S. João, em Penedo.
  • Júlio Costa reassumiu no dia 15 de maio de 1928, foi tenente-coronel da Guarda Nacional, provedor da Santa casa de Misericórdia em 1925 a 1926.
  • Presidente da Associação Comercial de Penedo.
  • Transladou o mausoléu de uma estrangeira de fora do cemitério para dentro do mesmo(ver Curiosidades do Penedo).

1 - Obras

  • Em 17 de junho de 1928 foi fundado o Banco Popular Agrícola.
  • Calçamento da rua Sete de Setembro.
  • A lei estadual nº 1229 de 18 de junho de 1928 concede poderes ao Conselho Municipal a contrair um empréstimo de 600.000 (seiscentos contos de réis ), para aquisição da empresa de luz e água . (O Lutador de 21 de junho de 1928). Empréstimo autorizado pelo governador Álvaro Correia Pais. Auxilio para construção da estrada Piaçabuçu – Penedo 200.000 (dois centos de réis), auxilio de 2000,000 (dois centos de réis), para construção da estrada Camaçari – Penedo. Construção da muralha da Rocheira, atrás da cadeia. Calçamento do último trecho da rua Damaso do Monte.
  • Revisão da numeração dos prédios (O Lutador 20 de outubro de 1928).
  • Construção da estrada de rodagem Tiro de Guerra a Avenida Santa Rita.
  • Instituiu feriado municipal no dia 30 de outubro em homenagem ao empregado do comércio (resolução nª 11 de 15 de outubro de 1928).
  • Iluminação interna do mercado e conserto dos quatro grandes portões ( O Lutador de 30 de outubro de 1928).
  • Início da construção do Pavilhão Municipal . Abertura da Rua Sabino Romariz.
  • Esgotos das ruas Fernandes Barros e do Amparo.
  • Para a aquisição do terreno da Associação Comercial, o decreto nº 1835 de 06 de agosto de 1930, concedeu isenção de impostos e outro decreto lhe concedeu favores especiais para a construção do prédio.
  • Em 1º de julho de 1928 foi inaugurado o Asilo de Mendicidade Sr. José. Construído as expensas do Penedense Dr. Joaquim Peixoto. No dia 23 de fevereiro de 1928 assumiu o governo do município o presidente do conselho Francisco Silva porque o Prefeito e o Vice-Prefeito estavam afastados da cidade. Francisco Silva prolongou o horário de iluminação pública, ficando assim estabelecido: das cinco horas da tarde às cinco horas da manhã, sem exceção das noites de luar ( O Lutador de 3 de março de 1928).
  • O Sr. Julio Costa reassumiu o exercício no dia 15 de maio de 1928, até o dia 15 estava em exercício o Sr. João Lessa, como presidente do Conselho.
  • No dia 9 de junho de 1928 o Sr. Fernando Peixoto, Sub-Prefeito assume a Prefeitura.

Prefeitos Nomeados

Mais  João Ramalho

João Ramalho
  • Partido Aliança Liberal
  • Inicio do mandado 17 de outubro de 1930
  • Término 22 de fevereiro de 1933
  • Nomeado pelo Interventor Dr. Hermílo Freitas Melro
  • Nascimento 28 de abril de 1891, em Murici – SE
  • Falecimento 24 de outubro de 1962, em Penedo
  • Filiação Dr. Frederico Ramalho de Oliveira e D. Joane Maria Menezes de Oliveira.
  • Casado com Lidia Braga Ramalho.
  • Filhos Diva Ramalho Lopes, Dirce Ramalho Silva e Déa Ramalho Tavares.
  • Profissão Farmacêutico.
    Estudou na Faculdade de São Salvador – BA.
  • Presidente do Sport Clube Penedense, Presidente do Penedo Tênis Clube.

1 - Obras

  • Restaurou a Bica da Torneira, construída de pedra e cal, em 1712, pelos religiosos de ordem do Carmo.
  • Aquisição de um cofre com 2 portas para a Prefeitura (O Apóstolo 30 de agosto de 1931) Ato 32 de 31 de março de 1931.
  • Reforma e adaptação do prédio destinado ao instituto “Gabino Besouro” Penedo – Sua História de Aminadab Valente.
  • Terminou a construção do Pavilhão Municipal, cuja obra foi iniciada pelo seu antecessor sendo inaugurado o Pavilhão em 15 de março de 1932 (Livro de Correspondência).
  • Reconstrução da ponte do Araçá.
  • Conclusão dos trechos das estradas de Maceió e Piaçabuçu (Livro de Correspondência).
  • Calçamento da Travessa Sabino Romariz . Revisão dos números das casas do perímetro urbano e numeração do perímetro suburbano (Of. De 20 de novembro de 1932). No dia 1º de setembro de 1931 passou pela 1ª vez, nesta cidade, nesta cidade, o hidroplano Taquari (reminiscências de Cesário Procópio gravadas em seu Diário pessoal).
  • Cria serviço de higiene municipal Alto nº 20 de 31 de janeiro de 1931.
  • Relatório de 30 de janeiro de 1933.
  • Reconstrução da ponte da Varzea Grande e construção de 05 matadouros, renovação do Cata vento do Barro Duro, conservação dos calçamentos das ruas Fernandes de Barros, Damaso do Monte, Cambaio, Siqueira Campos, João Pessoa, Av. Nilo Peçanha, Batista Acioli, Barão de Penedo, Praça Floriano Peixoto, Marechal Deodoro, Jacome Calheiros e Comendador Peixoto, com aquisição de pedras.
  • Limpeza externa e internas do Mercado. Remodelação dos jardins das praças. Marechal Deodoro e Jacome Calheiros.
  • Serviço de terraplanagem da Av. 24 de outubro, hoje Getulio Vargas.
  • Aquisição de uma escada de abrir para podagem de árvores, picaretas, enxadecos e outras ferramentas.
  • Construção do calçamento e meio fio da travessa Sabino Romariz, construção do passeio do muro do Convento, correspondente a trav. Sabino Romariz, início do calçamento da Rua Joaquim Nabuco, aquisição de um extintor de formigas, material adquirido para o calçamento da praça Costa e Silva.
  • Levantamento das contas efetuadas pelas administrações anteriores (correspondência da Prefeitura Municipal – 1930).
  • Empreendeu fazer uma praça, onde é hoje a praça Clementino do Monte, mas os seus sucessores deixaram desaparecer a obra tão bem iniciada.
  • Transferência das escolas de Ilha Grande Persiga para Ponta da Ilha e Campo Redondo (Ato 29 de 21 de dezembro de 1931). Cria a Guarda Municipal composta de 15 homens. Decreto nº 31 de 19 de outubro de 1932).
    Criou as escolas municipais dos povoados Boa Cica, Persigas, Ilha Grande, Itaporanga e Marituba, dotando-as de professores. (Ato nº 22 de fevereiro de 1931). Criou o cargo de tesoureiro da prefeitura (Ato nº 27 de 11 de março de 1931).
  • Em 31 de janeiro de 1933 cria os cargos de fiscal e chefe de turma do serviço de limpeza pública e zelador da rocheira do município (decreto 113) Ato nº 13 de 15 de dezembro de 1930, denomina Rua Tenente Mariano da Paz a Rua Damaso do Monte.

Mais  Major Francisco de Barros Rego

Major Francisco de Barros Rego
  • Nomeado em 17 de fevereiro de 1933
  • Inicio do Mandato 22 de fevereiro de 1933
  • Término 22 de abril de 1933
  • Nomeado pelo Interventor Capitão Afonso de Carvalho.

1 - Obras

  • Criação da escola de Coqueiro, dotando – a de professores.

Mais  Amarílio Sales

  • Início do Mandato 22 de abril de 1933
  • Término 30 de julho de 1934
  • Pediu exoneração em 24 de maio de 1934.
  • Nomeado pelo Interventor Capitão Afonso de Carvalho.
  • Nascimento 07 de dezembro de 1881 em Penedo
  • Falecimento 27 de fevereiro de 1954, em Maceió, sendo sepultado em Penedo.
  • Filiação Jacinto Sales e Ana Felícia Farias Sales.
  • Casado com Casado em 1ª núpcias com Suzane Galvão Sales, de cuja união tiveram uma filha, Maria Sales Macedo, em 2ª núpcias com Ana Ferreira Sales.
  • Profissão Despachante.
    Estudou em Penedo, com a Prof. Cândida, na rua da praça Santa Cruz.
  • Passou grande parte da sua adolescência no sul do país, residindo em São Paulo, Santa Catarina e no Rio de Janeiro, regressando ao seu estado natal, foi nomeado despachante em Penedo.
  • Provedor da Santa Casa de misericórdia 1927/1930.
  • Deputado Constituinte em 1935.
  • 1º Suplente de Juiz Federal, Conselheiro Municipal 1928/1931renunciou em 14 de abril de 1928 por ser 1º suplente do Juiz Federal, sendo as chaves entregues a D. Joaquina Leite Sampaio no dia 22 de abril de 1934. Conforme ata.

1 - Obras

  • Instalação do grupo escolar “Gabino Besouro” no prédio da Casa da Aposentadoria. Instalação da Cadeia, num prédio da rua da Corrente, onde hoje é o Capespe.
  • Dá a denominação de Praça Teotônio Ribeiro à praça da Alegria no Barro Vermelho. Decreto nº 8 de 6 de julho de 1934.
  • Cria a Cadeia Municipal do Povoado Manimbu de Cima ( decreto nº 5 de 27 de abril de 1934).
  • Reformou o muro do cemitério e aumentou o numero de catacumbas.
  • Reformou a Prefeitura instalando na mesma Salão de Júri, com mobiliário adequado, na Prefeitura funcionavam os cartórios locais.
  • A Praça Barão de Penedo foi calçada e ai colocado o busto do notável diplomata Barão de Penedo, oferecida pelo Cap. Afonso de Carvalho, então interventor do nosso estado.
  • Organizou com muita propriedade a recepção ao então Presidente da República, Getúlio Vargas, em visita a Penedo.
  • Fez 800m² de calçamento na Rua Joaquim Nabuco, 430m² de calçamento na Trav. do Penedo Tênis Clube, hoje Rua do Amparo, 100m² de esgoto ligando a Praça Costa e Silva e a Trav. Dionísio Campos à Praça Floriano Peixoto.
  • Reconstrução do cruzamento do esgoto da Praça Floriano Peixoto e do calçamento destruído pela inundação de abril.
  • Conserto nas rodovias Penedo – Piaçabuçu, Penedo – Itaporanga, Penedo – Tabuleiro, Penedo – Marituba.
  • Reconstrução de uma ponte da rodovia Penedo – Piaçabuçu.
  • Aquisição e adaptação para servir de Cadeia Pública e de Quartel da Força Pública de um prédio na rua Damaso do Monte.
  • Remodelação, limpeza e pintura do prédio onde funciona o Grupo Escolar Gabino Besouro e adaptação do mesmo a Escola Normal.
  • Reconstrução de carroças e obtenção de novas para a limpeza pública (relatório de 24 de janeiro de 1934).
  • Transferiu a escola do Coqueiro para o Marizeiro.
  • Fica denominada de Praça Barão de Penedo a Praça Rui Barbosa, Praça Padre Veríssimo a Praça do Forte. O Pe. Veríssimo, vigário de Penedo, viveu nesta Praça e ai faleceu. Passa a chamar-se Travessa Próspero Jeová o Beco das Flores. (decreto nº 01 de 20 de janeiro de 1934).
  • Em 20 de janeiro de 1934 muda o nome Praça do Forte para Praça Rui Barbosa.

Mais  Manoel Braga Filho

Manoel Braga Filho
  • Início do mandado 30 de julho de 1934
  • Término 01 de dezembro de 1934
  • Nomeado pelo Interventor Osman Loureiro de Farias
  • Nascimento 18 de agosto de 1895 em Penedo
  • Falecimento 24 de março de 1975, no Rio de Janeiro
  • Filiação Manoel Marques Braga e Lídia Besonchet Braga
  • Casado com Autelina Silva Braga
  • Filhos Narciso, Domingos Silva Braga e Virginia Braga Goes
  • Profissão Fiscal do Instituto do Açúcar e Álcool (IAA).
  • Os estudos foram iniciados em casa, prosseguido no Liceu e complementados em Recife.
  • Por insistência do pais, vai para Portugal, onde inicia o curso de Direito, na Universidade de Coimbra. Abandonou os estudos e retornou ao Brasil.
  • De volta a Penedo, foi trabalhar com o pai na firma de importação.
  • Instalou no Teatro Sete de Setembro o primeiro cinema da cidade.
  • Em 1935 é nomeado fiscal em Alagoas do Instituto do Açúcar e Álcool – IAA.
  • Deixa Penedo para assumir o posto em Maceió onde permanece por 2 anos, até ser transferido para Aracaju. Onze anos depois, já como inspetor do IAA, vai morar no Rio de Janeiro.

1 - Obras

  • No dia 30 de outubro de 1934, foi criada a Escola Normal de Penedo (Conforme Telegrama).
  • Uma epidemia de varíola assolou a cidade. Cria um Posto de Higiene (Decreto nº 10 de 13 de setembro de 1934).
  • Estabelece o horário do comércio (Decreto de 26 de setembro de 1934).
  • Manuel Cunha Gois, tesoureiro, assumiu a Prefeitura de 01 de dezembro de 1934 a 15 de dezembro de 1934.

Mais  Antônio Joaquim Athayde

Antônio Joaquim Athayde
  • Início do mandato 15 de dezembro de 1934
  • Término 31 de dezembro de 1935
  • Nomeado pelo Interventor Osman Loureiro Farias em 7 de dezembro de 1934
  • Nascimento 17 de abril de 1867, em Andaraí – BA
  • Falecimento 29 de outubro de 1956 em Penedo
  • Filiação Augusto de Athayde e Ambrosina de Magalhães Athayde
  • Casado com Isaura Freire Athayde
  • Filhos Nair, Moacir, Adail e Nadir Freire Athayde
  • Profissão Comerciante. Estudou em Juazeiro –BA. Ficou com 12 anos quando o pai morreu, sendo o mais velho dos 08 irmãos.
    Estudava e cuidava da família. Gostava muito de ler.
  • Delegado de Vila Nova (Neópolis), (A Semana 20 de outubro de 1911).
  • Nomeado 3º suplente do juiz de Direito da Comarca de Penedo em 27 de junho de 1932.
  • Intendente em Neópolis em 1910 (A Semana de 10 de janeiro de 1910), gerente da Navegação Fluvial do Baixo São Francisco ( A Semana de 27 de novembro de 1910).
  • Conselheiro em Vila Nova (Neópolis, A Semana de 10 de setembro de 1911).
  • Conselheiro em Penedo 1915/1916, 1917/1918
  • Presidente do Conselho, 1921/1923

1 - Obras

  • No dia 24 de fevereiro de 1935 foi inaugurado o prédio dos Correios e Telégrafos, cujo terreno foi conseguido do Interventor Cap. Afonso de Carvalho pelos penedenses Amarílio Lopes e Álvaro Peixoto.
  • O Dr. Clementino do Monte, querendo prestar mais um valioso benefício a sua terra muito trabalhou, perante o Sr. Ministro de viação para ser construído o prédio, contando com os bons propósitos do Diretor Regional, Dr. Mário Lette.
  • Aprovação do regulamento do Serviço Interno da Prefeitura (02.01.19.135)
  • Dá denominação à seguintes escolas:
    1 - Itaporanga – Prof. França
    2 - Marizeiro – Dr. Sócretes Guimarães
    3 - Boacica – Dr. Tavares Sobrinho
    4 - Persigas – Prof. Martins Brandão
    5 - Manimbu – Prof. José Batinga
    6 - Marituba – Prof. Isênio Araujo
    7 - Mioio – Frei Camilo de Lellis – Decreto nº 19 de 15 de fevereiro de 1935.
  • Cria uma escola primária em Fagundes com o nome “Barão de Penedo”. Decreto nº 20 de 15 de março de 1935.
  • Cria uma escola primária no povoado Campo Redondo, denominada Jacome Calheiro – Decreto nº 24 de 30 de abril de 1935.
  • Transfere a cadeira municipal de Mioio para Capela – Decreto nº 29 de 30 de novembro de 1935.

Mais  Hermilo Freitas Melro

Hermilo Freitas Melro
  • Início do mandato 24 de dezembro de 1937
  • Término 09 de abril de 1941
  • Nomeado pelo Interventor Osmam Loureiro de Farias.
  • Ver mandato 1915/1917

1 - Obras

  • Do cais – a remodelação e aumento do antigo cais com a pavimentação de muitos metros (1938). Delimitação das zonas urbanas e suburbanas da cidade de Penedo, de acordo com a resolução de 28 de julho de 1938. Pacote nº 33.
  • Calçamento da Praça Floriano Peixoto e Rua Siqueira Campos ( conforme folha de pagamento de 1939).
  • O Prefeito Freitas Melro substituiu a pedra quadricular antiga pelo paralelepípedo em diversas ruas. Calçou a rua da praça Floriano Peixoto demolindo o coreto, as ruas João Pessoa, Sete de Setembro, Barão do Rio Branco, a praça Comendador Peixoto e Av. Nilo Peçanha (paralelepípedo),
  • Calçamento de pedras largas na rua Siqueira Campos e Trav. Gomes de Assunção. Construção da Banca do Peixe, na Praça Costa e Silva, reparos no grupo escolar “Gabino Besouro” (oficio 57 de 27 de junho de 1940). Esgoto da praça Costa e Silva. Remodelação completa da secção de carne seca no Mercado Público.
  • Conservação do catavento e substituição das peças no seu mecanismo.
  • Realizou os festejos do cinqüentenário da República.
  • Morte do 1º Bispo, D. Jonas de Araújo Batinga, em 24 de julho de 1939.
  • Energia diurna para fins industriais conforme oficio nº 449 de 8 de agosto de 1939, do Interventor Osmam Loureiro.
  • Sendo o Dr. Freitas Melro afastando para tratamento de saúde em 1938, foi substituído pelo tesoureiro Manuel da Cunha Góis.
    Reassumiu o exercício em 19 de dezembro de 1938. Pediu exoneração do cargo, sendo atendido em 9 de abril de 1941 e substituído pelo Sr. Agnaldo Moreira da Silva, secretario, até 8 de maio de 1941.

Mais  Artur da Mota Trigueiros

Artur da Mota Trigueiros
  • PSD - Partido Social Democrático
  • Nomeado pelo interventor Cap. Ismar de Góis Monteiro
  • Início do mandato 8 de maio de 1941
  • Término 2 de julho de 1943
  • Nascimento 1° de março de 1905, em Maceió, Capital do Estado
  • Falecimento 16 de abril de 1981 em Santos, São Paulo
  • Filiação João Batista Trigueiros e Geraldina da Mata Trigueiros
  • Casado com Hercila Costa Trigueiros
  • Filhos

    Angelo Mário Costa e Trigueiros, Juiz aposentado do segundo Tribunal da Alçada Civil de São Paulo; Fernando Mário Costa e Trigueiro, delegado de polícia, em São Paulo (Campinas);

    Ângela Maria Trigueiros Guilherme – advogada em São Paulo; Fernanda Maria Trigueiros Pacheco, professora em São Paulo; Ricardo Arthur Costa e Trigueiros – advogada em São Paulo; Maria Trigueiros, falecida e sepultada em solo Penedense.

  • Profissão Médico – Formado pela Faculdade de Medicina da Bahia, sendo aprovado com distintas pela tese “ A Higiene da Voz”.
  • Trabalhou na Fundação Rockfeller, no departamento de endemias rurais.

1 - Obras

  • Embelezamento das praças Rui Barbosa e Pe. Veríssimo, onde pôs várias estátuas de Deuses Gregos, uma vez que admirava a história desse povo e a sua Mitologia.
  • Comemoração do centenário de Penedo, elevação à cidade, com festa que empolgou os penedenses.
  • Aumentou o número de escolas municipais. Reorganização do Código de Posturas e do quadro do funcionalismo municipal.
  • Estabeleceu um plano de assistência à lavoura, conseguindo da secção do Fomento Agrícola do Estado, tudo que se afigura ao seu alcance. Trouxe para Penedo não só instrumento agrícola, como muitos sacos de sementes selecionadas de arroz, mamona, milho, etc.
  • Conforme decreto nº 48 de 31 de dezembro de 1942, criou a Escola de Corte e Costura “18 de abril”, marcando a data de centenário da elevação à cidade com uma obra de assistência social.
  • Transferência das escolas de Persigas, Cabeção e Penicade para os povoados de Malhadas, Perucabinha e Ponta da Ilha – Portaria nº 23 de 28 de setembro de 1941.
  • Sendo exonerado a pedido o Sr. Antônio Leite Júnior, secretário o substituiu de 2 de julho de 1943 a 30 de agosto de 1943.

Mais  Alfredo Gaspar de Mendonça

Alfredo Gaspar de Mendonça
  • PSD - Partido Social Democrático
  • Início do mandato 30 de agosto de 1943
  • Término 17 de fevereiro de 1945
  • Nomeado pelo Interventor Capitão Ismar de Góis Monteiro
  • Nascimento 19 de fevereiro de 1913, em Recife – PE
  • Falecimento 14 de janeiro de 1983, em Maceió – AL
  • Filiação Francisco Cândido de Oliveira Mendonça e Laura Gaspar de Mendonça
  • Casado com Carolina Augusta Fontes Pinheiro de Mendonça
  • Filhos José Alfredo, Carlos Alfredo Paulo Roberto Pinheiro de Mendonça e Maria Lúcia Pinheiro de Mendonça Breda
  • Profissão Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Alagoas
  • Bacharel em Direito, pela Faculdade de Recife
  • Formação jurídica (Titulação e Instituição)
  • Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Recife, onde foi laureado. Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Alagoas.
  • Promotor Público do Estado de Alagoas, tendo exercido as suas funções nos municípios de Palmeira dos Índios e Murici ( 1935 a 1945).
  • Primeiro Promotor Público da Capital (1945 a 1959).
  • Procurador Geral do Estado (1947 – 1954)
  • Procurador Geral do Estado (1956 – 1959)
  • Desembargador do Tribunal de justiça de Alagoas (1959 – 1983)
  • Juiz Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (1962 – 1965).
  • Currículo Sintético (nomes completos, locais e datas).
  • a) Advogado nos Estados de Pernambuco e Alagoas (1933 – 1935).
    b) Promotor Público do Estado de Alagoas (1935 – 1945).
    c) Primeiro Promotor Público da capital do Estado de Alagoas (1945 – 1959).
    d) Secretário Geral da Prefeitura Municipal de Maceió (1941 – 1943).
    e) No mesmo ano de 1941, foi designado para responder pelo expediente da Prefeitura Municipal de Maceió.
    f) Prefeito nomeado do Município de Penedo – AL (1943 – 1945).
    g) Professor Catedrático de Ciências das Finanças da Faculdade de Direito de Alagoas (1942 – 1983).
    h) Professor fundador da faculdade de Economia da Universidade Federal de Alagoas (1956 – 1975).
    i) Membro dos Conselhos Inferiores da Universidade Federal de Alagoas (1960 – 1983).
    j) Procurador Geral do Estado (1947 – 1951 e 1956 – 1959)
    k) Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (1959 – 1983).
    l) Membro e Presidente do Tribunal Eleitoral de Alagoas (1962 – 1963).
    m) Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (1981 – 1983).

1 - Obras

  • Regularização e pavimentação a paralelepípedo da Av. Getúlio Vargas até a residência nº 343 com iluminação e arborização. A regularização de ruas no Barro Vermelho, construção de centenas de metros de galerias pluviais na cidade, reforma e ampliação do prédio da Prefeitura Municipal, reforma e ampliação de várias unidades escolares na zona rural.
  • Ampliação de área para a Feira Semanal.
  • Topografia e início da construção da estrada ligando Penedo ao Município de Piaçabuçu.
  • Ampliação da iluminação pública.
  • Pavimentação a paralelepípedo em vários trechos de ruas da cidade. Recuperação das praças locais, com jardina mento, construção de calçadas, colocação de bancos e plantio de árvores.
  • Criou o quadro permanente dos Funcionários Públicos do Município, inclusive do magistério, regularizando toda a situação administrativa.fundou uma biblioteca na Prefeitura .
  • Autorizou a mudança das rodas das carroças de ferro para pneumático.
  • 15 de abril de 1947 – Inauguração do Pavilhão de Tuberculosos Santana (Jornal de Penedo de 20 de abril de 1947).

Mais  Gaspar Vieira de Melo

Gaspar Vieira de Melo
  • PSD - Partido Social Democrático
  • Início do mandato 17 de fevereiro de 1945
  • Término 16 de abril de 1947
  • Nomeado pelo Interventor Capitão Ismar de Góis Monteiro
  • Nascimento 16 de agosto de 1880 em Penedo "O Lutador" de 20 de agosto de 1927
  • Falecimento Em Maceió no dia 12 de agosto de 1956
  • Filiação Major José Vieira de Melo e Maria Rosenda de Barros
  • Casado com Leopoldina Freitas Melo
  • Profissão Comerciante
  • Presidente da sociedade Phy’larmônica Sete de Setembro (O Lutador de 20 de agosto de 1927).
  • Prefeito de Arapiraca (Jornal de Penedo de 14 de setembro de 1947 ).

1 - Obras

  • Calçamento do final da rua Sabino Romariz. Construção de aparelhos sanitários públicos. Festividades comemorativas ao tricentenário da expulsão dos holandeses desta cidade, sendo construído um monumento comemorativo, na atual Praça Clementino do Monte, projeto do professor Leônidas Rodolfo de Souza (Lula). Prosseguiu o calçamento da av. 24 de outubro, hoje Getúlio Vargas, até a Santa casa de Misericórdia (Jornal de penedo de 20 de fevereiro de 1949). Inauguração do campo de aviação no Alto da Boa Vista (barro Duro) em 29 de agosto de 1945.
  • Construção da escola de Marituba do Baixo.

Mais  Benedito de Oliveira Lima

Benedito de Oliveira Lima
  • PTB - Partido Trabalhista Brasileiro
  • Início do mandato 22 de abril de 1947
  • Término 04 de fevereiro de 1948
  • Nomeado pelo Governador Dr. Silvestre Péricles de Góis Monteiro do Partido Social Democrático
  • Nascimento 23 de dezembro de 1900, em Santana do Ipanema, Alagoas
  • Falecimento 07 de agosto de 1978, em Maceió, sendo sepultado em Penedo
  • Filiação Manuel Messias Lima e Maria Francisca de Oliveira
  • Casado com Ana Maria Pereira Lima
  • Filhos Antônia Lima Gazzaneo, José Mabel Odilon, Maria Salete e Manoel Messias Pereira Lima
  • Profissão Tabelião do 2º Oficio em Penedo
  • Iniciou seus estudos na cidade de Pão de Açúcar – AL, tendo concluído somente o 1º grau.
  • Compôs o brioso quadro da Política Militar de Sergipe, como soldado e depois cabo.
  • Secretário da Prefeitura de Pacatuba – SE.
  • Escrivão da Polícia em Penedo.

1 - Obras

  • Terraplanagem da Av. Wanderley e das ruas da Floresta, Nova e do Camboio (hoje João Ramalho), retirou os trilhos do bonde das ruas Joaquim Nabuco e Fernando Peixoto.

Prefeitos Eleitos

Mais  Carlos Santa Rita

Carlos Santa Rita
  • PSD - Partido Social Democrático
  • Partido de representação popular (PRP) e união Democrática Nacional (UDN)
  • Início do mandato 05 de fevereiro de 1948
  • Término 1º de fevereiro de 1951
  • Nascimento 16 de agosto de 1907, em Penedo
  • Falecimento 15 de agosto de 1979, em Montes Claros – MG
  • Filiação Manoel Santa Rita e Lídia Cravo Santa Rita
  • Casado com Anita Carvalho Santa Rita
  • Filhos Maria Virgínia Santa Rita, Luiz Carlos, Manoel, João Santa Rita e Ana Maria Santa Rita Mendonça
  • Profissão Comerciante e Professor
  • Estudou em Salvador Bahia.
  • Diretor da escola Normal Rural de 1956 a 1958.
  • Membro da Academia Penedense de Letras, ocupando a cadeira nº 1, sendo patrono José Prospero da Silva Caroatá.
  • Escritor de gabarito, cujas obras são: Uma sociedade chamada Imperial e a Igreja Nossa Senhora das Correntes.

1 - Obras

  • Abriu as ruas Ulisses Batinga, Maria Freire, Francisco Freire, Francisco Silva, Joaquim Mazoni, do Sossego e a Trav. Ildefonso Costa. Estradas para o Outeiro ( Jornal de Penedo de 12 de fevereiro de 1950).
  • Aquisição de uma planadora (Jornal de Penedo de 20 de agosto de 1950), pavimentação da rua Joaquim Nabuco (Jornal de Penedo de 10 de outubro de 1948).
  • Melhoramento da via de comunicação para o Outeiro (Jornal de Penedo de 12 de fevereiro de 1950).
  • Alargamento das ruas e transversais atrás do Cemitério Jornal de Penedo de 02 de abril de 1950).
  • Construção do Aterro da Malária, impedindo que as enchentes invadissem a parte baixa da cidade. Em janeiro de 1949 com o mesmo objetivo foi criado pelo Governo Federal um muro, no cais (apontamento de Cesário Procópio dos Mártyres).
  • A energia elétrica estava prestes a sofrer um colapso e Penedo ficaria às escuras. Surgiu um movimento entre os penedenses, uma sociedade foi organizada e muitas ações, subscritas. O Governador Silvestre Péricles pôs à disposição do nosso município Crs 200.000,00 que seria a cota do Estado para o referido melhoramento. Assim, a cidade voltou a ter boa iluminação.
  • Essa empresa foi encampada pela CEAL – Companhia Energética de Alagoas – em maio de 1975.

Mais  Alcides dos Santos Andrade

Alcides dos Santos Andrade
  • Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e Partido Social Trabalhista (PST)
  • Início do Mandato 1º de fevereiro de 1951
  • Término 31 de janeiro 1956
  • Nascimento 13 de setembro de 1905, em Amargosa – BA
  • Falecimento 30 de julho de 1994 em Maceió e sepultado em Penedo
  • Filiação João Felix dos Santos Andrade a Maria dos Anjos Andrade
  • Casado com Casado em 1º núpcias com Rosa Lopes Andrade
    Casado em 2º núpcias com Yara Feitosa Andrade
  • Filhos Arlete Andrade Lima, Moacir Lopes de Andrade, dentista e médico e Alita Lopes Andrade de Alencar, advogada (Todos do primeiro casamento)
  • Profissão Médico
  • Estudou na faculdade de Medicina de Salvador –BA
  • Terminou o curso em 1933, permaneceu mais um ano como assistente do professor de Anatomia. Chegou em Penedo no dia 26 de setembro de 1935. Abriu consultório nesta cidade, inclinando-se pela Obstetrícia. Trabalhou com afinco na Maternidade desta cidade, exercendo um verdadeiro apostolado.
  • Prefeito de penedo 1951/1956 – 1973/1977
  • Professor de física e química nos colégios Imaculada Conceição, Diocesano e Estadual, hoje colégio Comendador José da Silva Peixoto.
  • Deputado Estadual 1978/1982
  • Membro da Academia Penedense de Letras, ocupando a cadeira nº 10.
  • Patrono – Frei João Capistrano de Mendonça.
  • Presidente da Sociedade Phy’larmônica Sete de Setembro.

1 - Obras

  • Cobertura do Mercado e do Pavilhão em zinco. Desapropriação de diversas casas para a abertura da Av. Floriano Peixoto; reconstruiu o esgoto da rua Sete de Setembro.

    Abertura da Av. Wanderley e o Largo de Fátima até o Gabriel; Instalação do abastecimento d’água pelo SESP; pavimentação da praça Costa e Silva; calçamento da Av. 24 de outubro, hoje Getúlio Vargas, da Santa Casa de Misericórdia até o Largo de Fátima.

  • Obras de restauração do mercado. Alargamento das estradas até os bairros (Jornal de Penedo de 25 de novembro de 1951); da Praça Clementino do Monte, Ruas São José e São Vicente.

    A posição do busto do Dr. Clementino do Monte, na praça que tomou o nome do homenageado (Jornal de Penedo de 16 de março de 1951). Alargamento e pavimentação de um trecho da Rua Joaquim Nabuco (Jornal de Penedo de 26 de abril de 1953). Doação do terreno para a construção do grupo escolar “Jacome Calheiros”, no Barro Vermelho (Jornal de Penedo de 03 de maio de 1953).

  • Doação do terreno para a construção do edifício para o Serviço Especial da Saúde – SESP e para a construção do reservatório para o armazenamento de água para o abastecimento da cidade , calçamento da Av. Nilo Peçanha (O Jornal de Penedo de 7 de junho de 1953).

Mais  Hélio Nogueira Lopes

Hélio Nogueira Lopes
  • PTN/UDN - Partido Trabalhista Nacional e União Democrática Nacional
  • Início do mandato 31 de janeiro de 1956
  • Término 31 de janeiro de 1961
  • Nascimento 10 de novembro de 1922, em Penedo
  • Filiação Edmundo Lopes e Elisa Nogueira Lopes
  • Casado com Maria Pereira Lopes
  • Filhos Claudia Lopes Gonçalves, Ronaldo Pereira Lopes e Ricardo Pereira Lopes
  • Profissão Médico
    Estudou na escola particular de D. Maria Galindo Campos (D. Mocinha) e fez o 1º grau menor no grupo escolar Gabino Besouro. O 1º grau maior foi feito em Aracaju – SE no colégio Tobias Barreto.
  • O curso suplementar que existia na época foi feito em Recife – PE, onde cursou Medicina até o 3º ano.
  • Formou-se em Medicina no Rio de Janeiro.
  • Fez especialização com o famoso pediatra Rinaldo De Lamare.
  • Manteve um consultório nesta cidade.
  • Presidente da Companhia de Educandário Gratuitos de Penedo.
  • Provedor e Médico dos hospitais de Penedo de 1965/1970.
  • Superintendente da SUAVAL.
  • Secretário de Saúde e Serviço Social 1975/1978.
  • Deputado Estadual 1978/1990

1 - Atos

  • Instalação da Cia Telefônica nesta cidade, com 400 linhas, serviço semi automático. Foi inaugurado o serviço semi-automático em 22 de fevereiro de 1960. Passou a ser automático anos depois em 1074 absorvido pela TELASA, em 1972.
  • Eletrificação da cidade de Penedo – 1ª cidade do interior do Estado a receber energia de Paulo Afonso, com substituição de toda a rede de postes de madeiras por cimento armado: 15 de novembro de 1958, quando foi inaugurada a energia de Paulo Afonso.
  • Reposição de toda a área aberta para colocação do serviço d’água pelo SESP, através de calçamento a paralelepípedo.
  • Aterro drenagem e urbanização com calçamento da chamada Baixa da Lama, hoje Largo de Fátima.
  • Urbanização com calçamento colocação e amurada e iluminação e toda orla fluvial Penedense, com retirada do Hotel dos Viajantes e criação da Avenida Beira – Mar.
  • Eletrificação do Outeiro e Barro Duro, hoje Santa Luzia.
  • Festividades de comemoração do centenário da passagem do Imperador, D. Pedro II por esta cidade.
  • Construção do Posto de Saúde na Cooperativa do 1º Núcleo.
  • Abertura da estrada Penedo – Pindorama.
  • Abertura de uma artéria, iniciada na rua São José e terminada na Escola Normal Rural, hoje Colégio Comendador José da Silva Peixoto, com uma pista de rolamento de 14 metros de largura, incluindo obras complementares de águas pluviais (O Apostolo de 22 de dezembro de 1957).
  • Concedeu aumento anuais ao funcionalismo, amparado por leis.
  • Todos os anos foram concedidos abonos de Natal e também por uma Lei Municipal foi assegurado a cada funcionário um lote de terreno para a construção na casa própria, na prestação Dops artistas.
  • Todos os próprios públicos sofreram serviços de conservação e pintura.
  • Dotou o Matadouro de água encanada.
  • Aquisição de uma trator para substituir as carroças no transporte do lixo para fora da cidade.
  • Construção de esgoto da rua Sete de Setembro até a praça 12 de abril; da praça Isaura Cunha até a Orla da Malavila, da trav. Batista Acioly, da trav. Gomes de Assunção, Baixa da Lama.
  • Foram substituídas as grelhas das bocas de bolo e feitas de vergalhões por outras de ferro fundido.
  • Foi criado o SAAE, regulamentado por Lei Municipal.
  • Foi colocada a iluminação de mercúrio na Praça Floriano Peixoto e a partir daí, os moradores das diversas artérias ofereceram a Municipalidade aquelas luminárias. Construção das escolas de Murici e Ponta Mofina, esta em convênio com o INEP.
  • Construção do grupo escolar Freitas Melro com a ajuda do INEP e que foi entregue ao Estado.
  • Iluminação da Orla do Cais.
  • Operou melhoramentos nos bairros e alargou a rua Fernando Peixoto.
  • Foi feita a reposição do calçamento de quase toda a cidade em conseqüência da colocação da rede distribuidora de água.
  • A escola Municipal Ruy Barbosa localizada na fazenda São Manuel (antiga Coroa dos Patos) propriedade do Sr. Anibal Pereira a sua construção, foi iniciada em 15 de março de 1959, sendo Prefeito o Dr. Hélio Nogueira Lopes.
  • Funcionou primeiramente a citada escola em um armazém existente na referida fazenda, depois o Sr. Anibal Pereira construiu, sem ônus para o Municipio o prédio, onde passou a funcionar a dita escola.
  • Em 18 de setembro de 1957 foi transferir a escola Normal Rural, hoje Colégio Comendador José da Silva Peixoto para o prédio onde funciona atualmente.
  • Posse do 4º Bispo, D. José Teixeira de Souza, em 19 de março de 1958, renunciou em 1976.
  • Instalação da Emissora Rio São Francisco, no dia 25 de abril de 1959, às 15 horas.

Mais  Raimundo Marinho

Raimundo Marinho
  • Partido União Democrática Nacional (UDN)
  • Início do mandato 31 de janeiro de 1961
  • Término 31 de janeiro de 1966
  • Vice-Prefeito José Cravo Silva
    Nascimento: 06 de novembro de 1900 em Penedo.
    Falecimento: 26 de outubro de 1982 em Maceió, Capital do Estado e sepultado nesta cidade.
  • Nascimento 13 de março de 1931 em Neópolis
  • Falecimento 21 de maio de 1985, em um acidente automobilístico, na estrada Maceió – Penedo
  • Filiação José Marinho e Eutímia Reis Marinho
  • Nome do cônjuge Eline Ramalho Marinho. Também falecida no mesmo acidente automobilístico
  • Filhos James Ramalho Marinho, médico, e Luzia Ramalho Marinho
  • Profissão Dentista
    O curso primário foi feito em Neópolis, com a professora Lila Veiga e em penedo com D. Maria Galindo Campos (D. Mocinha).
    Cursou o Colégio Diocesano em Penedo, e o Colégio Estadual da Bahia (Salvador). Formou-se em odontologia na Faculdade de Salvador.
  • Vereador: 1956/1960
  • Prefeito Municipal: 1961/1966 – 1970/1973 – 1977/1983
  • Professor da Escola Técnica de Comércio, D. Jonas Batinga, Colégios Imaculada Conceição, Diocesano de Penedo e Dr. Anfrisio Ribeiro.
  • Cirurgião-Dentista do INAMPS, IPASEAL, FUSAL e SUDEPE.
  • O terreno onde foi edificado o grupo escolar “Almirante Tamandaré”, situado na rua Santo Antônio, no bairro do mesmo nome, antigo Barro Vermelho, foi doado a Colônia dos Pescadores, quando era Presidente da mesma o Sr. José Vieira, pelo Prefeito Raimundo Marinho.

    Os pescadores sonharam investir na educação porque pensavam num futuro melhor para ao seus filhos e também para as crianças da região. A taxa de pagamento de 5% foi aumentada para 10% a fim de concretizar o sonho dos que compunham a colônia. Não mediriam sacrifícios pra conseguir material para construção. Num gesto muito nobre eles carregaram todo o material para o referido local.

1 - Obras

  • Construção e calçamento da Praça Pe. Fenelon Brandão, calçamento do 1º trecho da Praça Marechal Deodoro, início da arborização da quadra de Santa Luzia. Construção da Praça C. Teotônio Ribeiro. Construção do oratório N. Senhora de Fátima. Construção da Praça C. Odilon Lobo, no Outeiro, com serviço de Telefone Público.
  • Aquisição de um terreno para alargamento do Beco do Braz e de uma casa na rua Henrique Dias. Construção de um obelisco na área portuária em homenagem ao Ministro Freitas Cavalcante.
  • Desmatamento e terraplanagem dos terrenos do Matadouro, no Barro Vermelho, para distribuição gratuita de lotes.
  • Restauração em pedra, do Cruzeiro em frente a Igreja de N. Senhora dos Anjos. Construção de lavanderia municipal D. Stella Morais, com a colaboração do SESP.
  • Construção do calçamento do 1º trecho da rua Perilo Gomes. Aterro e terraplanagem da rua Cabula e sua transformação em Praça que tomou o nome de Alberto Menezes. Calçamento do 2º trecho da rua Fernando Peixoto.
  • Aquisição de terreno para a construção do Matadouro. Início das obras do Matadouro, construção dos alicerces, aterros, levantamento das paredes externas, aquisição das ferragens para estruturas, todo o azulejo, madeirame e telhamento.
  • Início da demolição do Lage com aquisição de 16 casas. Conclusão e inauguração do parque. Adail Freyre Pereira, no Barro Duro, com iluminação a vapor de mercúrio. Calçamento a paralelepípedos em um trecho da rua Damaso do Monte.
  • Calçamento do 3º trecho da rua Fernando Peixoto. Construção da praça do Lions Clube em colaboração com a comissão do Vale São Francisco e o Lions local. Construção de uma escola com duas salas de aula e dependência, na Praça dos Artistas em convênio com o MEC, iniciativa do Deputado Oceano Carleial.
  • Início da pavimentação do Lage e sua Iluminação a vapor de mercúrio; a posição de meio e picarramento da rua Bela Vista.
  • Reconstrução das pontes do Calixto, Aracá e Várzea Grande, melhoramentos nas estradas de Fagundes, de Itaporanga e na de Ipiranga.
  • 1963 – É realizado o 1º Fetival de Artes de Penedo, reunindo grandes artistas nacionais.
  • Em 03 de fevereiro de 1962, o Vice-Prefeito assumiu a Prefeitura por ter o Prefeito se afastado para tratamento de saúde.
  • Em 14 de novembro de 1963 José Cravo Silva, Vice-Prefeito assume a Prefeitura porque o Prefeito foi assistir à inauguração da Escola Penedo na então Capital Federal Rio de Janeiro e tratar de assunto de interesse desta Municipalidade.
  • Em 12 de dezembro de 1963, o Prefeito Dr. Raimundo Marinho, reassumiu o exercício.
  • Em 05 de janeiro de 1965, o Prefeito Raimundo Marinho afastou-se do exercício para atender ao convite do secretário de viação e obras públicas – Dr. Enaldo Peixoto Penedense, sendo substituído pelo Vice-Prefeito, José Cravo Silva.

Mais  Waldemar Freire Pereira

Waldemar Freire Pereira
  • Início do mandato 31 de janeiro de 1966
  • Término 31 de janeiro de 1970
  • Vice-Prefeito Dr. Helio Tavares Lisboa nascido em 31 de agosto de 1920 em Penedo.
    Falecimento: 17 de junho de 1977, no entroncamento e sepultado em Penedo.
    Filiação: Juvêncio Lisboa Ramalho e Maria Tavares Lisboa .
    Casado com Myrthes Wercelens Leite Lisboa.
    Filhos: Lidia Maria Lisboa Nunes e Antonio.
  • Nascimento 18 de julho de 1915 em Penedo
  • Falecimento 06 de fevereiro de 1989 em Maceió –AL
  • Filiação Eduardo Pereira e Blandine Freire Pereira
  • Casado com Helena Lisboa Pereira
  • Filhos Kleber, Márcia, Sergio, Walmik, Sandro Lisboa Pereira e Tânia Pereira Guimarães
  • Profissão Funcionário da FUSAL.
    Estudou no colégio Anchieta, nesta cidade.

1 - Obras

  • Terminou o calçamento da rua Fernando Peixoto.
  • Construção da balaustrada do cais.
  • Criação do Setor de Turismo.
  • Reconstrução da ponte do Barro Vermelho, transformando-a de madeira para cimento.
  • Instalação da COHAB e construção do seu mercado.
  • Construção da Escola Peixoto Gonçalves na Cerquinha das laranjas, Construção do Grupo Irênio Araújo, na Marituba do Peixe – homenagem a quem serviu a Penedo como professor nos idos de 1899.
  • Construção dos grupos Manuel Tertuliano Filho (COHAB), Madre do Espírito Santo na rua do Fogo, Frei Damião em Cerquinha das Laranjas, Prof. Laranjeiras, em Capela, Teotônio Ribeiro em Murici, Suzana Galvão em Campo Redondo, São José em Campo Grande.
  • Criação da feira do Bairro de Santa Luzia, projeto do Vereador Manoel Rosendo.
  • Calçamento da parte da rua Ulisses Batinga e da rua dos Pescadores.
  • Revisão da numeração das casas de toda cidade.
  • Aquisição de um veículo Rural.
  • Pavimentação com linha d’água e meio fio do Alto da Pólvora e Camartelo de Dentro com abertura de esgoto, Parte do calçamento das ruas São Miguel e 15 de novembro, calçamento das ruas Maria freire e Francisco Freire.
  • Instalação do Banco do Nordeste, nesta cidade, (1969). Inauguração da estação de micro-ondas (O Apostolo 25 de fevereiro de 1968).
  • O Vice-Prefeito Hélio Tavares Lisboa, assumiu o exercício em 06 de setembro de 1966 a 07 de novembro do mesmo ano porque o Prefeito foi fazer um curso nos Estados Unidos para estudos dos métodos de Administração Municipal adotados naquele país.
  • Em 07 de novembro de 1966 o Prefeito Waldemar Freire Pereira reassumiu o exercício.

Mais  Manoel dos Santos

  • Procedeu o calçamento das ruas Dr. João Machado Lobo, Gaspar Vieira de Melo, rua da Aurora, parte da rua Santo Antônio e da Praça em frente da descida do Matadouro.

    Abertura da Trav. João Ramalho, botando água e energia. Terraplanagem na rua Mateus ferreira com meio fio e linha d’água (parte) do Gabriel à AL-102, da rua castro Alves e da ladeira do Outeiro.

    Recapeamento do Beco do Tamanduá, hoje rua Dr. JoséLins, e das ruas do Sossego, Francisco Silva e Praça Clementino do Monte.

Mais  Tancredo Pereira

Tancredo Pereira
  • Partido Democrático Social (PDS)
  • Início do mandato 1º de fevereiro de 1983
  • Término 1º de janeiro de 1989
  • Vice-Prefeito Arivaldo Lopes
    Nascimento: 27 de março de 1923 em Salgado – SE.
    Falecimento: 05 de dezembro de 1993, em Maceió – AL, sendo sepultado em Penedo.
  • Nascimento 09 de julho de 1932, em Betume Município de Neópolis – SE
  • Filiação José Antônio Pereira e Maria Cecília Santos
  • Casado com Vanda Santos Pereira
  • Filhos Vânda Pereira Moreira, Tancredo Pereira Filho, Jorge Luiz Pereira, Vilma Pereira Brito, Roberto Luiz Pereira, Robson Pereira, Valma Pereira Andrade Silva, Sergio Antônio Pereira, Miguel Pereira, Paulo Henrique Pereira, Valéria Pereira, Alfredo José Pereira e Guilherme Pereira.
  • Profissão Negociante.
    Estudou no colégio D. Bosco, em Penedo no Colégio Diocesano de Penedo e no Ateneu Sergipense Aracaju.
  • 1959/1962 – Prefeito de Brejo Grande – SE
    1963/1966 – Deputado Estadual – SE
    1977/1983 – Vice-Prefeito de Penedo
    1983/1988 – Prefeito de Penedo
    1993/1997 – Vice-Prefeito de Penedo

1 - Obras

  • Tombamento da cidade 09 de março de 1986 – Governo Divaldo Suruagy.
  • Aquisição de um caminhão para coleta de lixo.
  • Remodelação das Praças Rui Barbosa e Jacome Calheiros com boa iluminação.
  • Restauração do Parque Dr. Adail Freyre Pereira.
  • Construções: Colégio Douglas Apratto no Barro Vermelho, Centro Comercial Valdemar Freire Pereira na Cohab, Escola Manoel Felix Correia no Barro Duro, Campo de Futebol do Vasco, Posto de Saúde de Santa Luzia e Itaporanga; sede do Bloco da Alegria (Barro Vermelho). Sede da Batucada Unidos do Bairro (Bairro Santa Luzia).
  • Conjunto Madre Espírito Santo com 94 casas. Grupos Escolares Vereador Manoel Soares de Melo – Vila Matias; Vereador José Vicente de Oliveira – Cacimbinhas; Vereador José da Costa Mangabeira – Conjunto Madre do Espírito Santo; Prof. Helena Oliveira de Carvalho – Av. Ponta Mufina – COHAB; Pe. Jefferson de Carvalho – rua Castro Alves (Bititinga); Tancredo Pereira – Tapera; Josefa Bergngnn – Vila Santa Clara – Outeiro; Escola Irmã Jolenta – outeiro; Escola de Pesca – Senador Freitas Cavalcante – Av. Divaldo Suruagy.
  • NACES – Núcleo Avançado Estados Supletivos Cesário Procópio dos Mártyres, localizado na COHAB, visinho ao posto de saúde Dr. Luiz Machado. Grupo Escolar Santo Antonio – Taboleiro dos Negros; Grupo Nossa Senhora da Conceição – Marituba de Cima.
  • Ampliações: Grupo Escolar Deraldo Campos; Escola Rotary e Grupo Barão de Penedo.
  • Criação do Coral Voz de Penedo e do Festival de Tradições Populares.
  • Calçamento das ruas Castro Alves, Dr. José Patrocínio da Rocha, da Esperança e o Trevo Rodoviário.

Mais  José Valério da Silva

José Valério da Silva
  • Partido Frente Liberal e Partido Social Trabalhista (PFL/PSB)
  • Início do mandato 1º de janeiro de 1989
  • Término 1º de janeiro de 1993
  • Vice-Prefeito José Góis Machado.
    Nascimento: 21 de outubro de 1962 em Penedo
  • Nascimento 26 de março de 1944 em Cajueiro – AL.
  • Filiação Cícero Valério da Silva e Josefa Adriano da Silva.
  • Casado com Maria Tereza Toledo da Silva
  • Filhos Wildes Toledo da Silva, Willians Toledo da Silva, Alexandra da Silva Peixoto, Ana Aparecida, Davi Douglas, Alexandre Toledo da Silva e José Valério da Silva Junior.
  • Profissão Diretor de Campo.
    Estudou o 1º grau em Cajueiro – AL, o curso Técnico de Contabilidade em Penedo, o Curso de Ciências na Faculdade de Formação de Professores nesta cidade.

1 - Obras

  • Dotou a Prefeitura de 2 ônibus para o transporte dos estudantes do interior do município.
  • Criou o Serviço Municipal de Transporte e Trânsito – SMTT e estendeu a linha de transporte coletivo para todos os bairros.
  • Construções: Uma creche na Rodovia Joaquim Gonçalves e outra na Cooperativa, Grupo Escolar Vereador Manoel dos Santos nos Mundéus deste Município, Grupo Escolar Maria da Glória Tavares – Matadouro.
  • Num ato de justiça apôs na Praça Jacome Calheiros, o busto do Dr. Raimundo Marinho, grande Penedense, que prestou relevantes serviços a cidade.
  • Calçamento do Campo do Vasco até o Matadouro, nas ruas do Flamengo, da Floresta, do Bosque, nas travessas São José I e II, a transversal até a rodovia Joaquim Gonçalves na rua Castro Alves até a Bitintinga; na COHAB, Vila Matias, Cacimbinhas, Marituba do Peixe, Outeiro, rua Aliança Liberal.
  • Eletrificou e pôs água na Vila Matias e no Bairro Vitória.
  • Dotação de antenas parabólicas aos seguintes povoados: Tabuleiro dos Negros, Marituba do Peixe e Itaporanga.
  • Implantou o Estatuto da Criança e do Adolescente no Município de Penedo, criando o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente;
  • Desapropriou e recuperou, com patrocínio da COPENE/PETROBRÁS o prédio onde funcionou o SAMDU e doou para os conselhos Municipais de Direitos da Criança.

Mais  José Dirson de Albuquerque Souza

José Dirson de Albuquerque Souza
  • Partido Trabalhista Republicano e Partido Liberal (PTR/PL)
  • Início do mandato 1º de janeiro de 1993
  • Término 1º de janeiro de 1997
  • Vice-Prefeito Tancredo Pereira (Ver mandato 02 de fevereiro de 1977 a 1º de fevereiro de 1983)
  • Nascimento 1º de março de 1947 em Maceió – AL
  • Filiação Moacir de Albuquerque Souza e Josefa Fragoso de Albuquerque Souza
  • Casado com Maria Concília Costa Oliveira Souza
  • Filhos Dirson de Oliveira Souza e Shirley Maria de Oliveira Souza
  • Profissão Médico
  • Formou-se em medicina na Universidade Federal de Alagoas.
  • Chegou em Penedo em 1976.
  • Professor do Colégio Imaculada Conceição em Penedo, onde foi médico do INSS.
  • Manteve um consultório nesta cidade.

1 - Obras

  • Recuperação dos grupos escolares do município.
  • Calçamento das ruas Mateus Ferreira com acesso ao Conjunto Rosete Andrade; calçamento da travessa da Floresta, conhecida como Beco do Açúcar e da Travessa da Guanabara 1 e 2.
  • Iluminação do bairro do Matadouro e do Mutirão. Funcionamento da creche Denilma Bulhões, situada na Rodovia Joaquim Gonçalves; recuperação da drenagem do Largo de Fátima.
  • Funcionamento de 4 Postos de Saúde; Outeiro, Gabriel, Cooperativa, Santo Antônio.
  • Recuperação da galeria que dá acesso ao cais.
  • Construção da Praça Arivaldo Lopes com parque infantil.
  • Aquisição do terreno destinado ao cemitério, que foi construído no Bairro Santa Izabel (Cacimbinhas)
  • Reforma nos grupos; Frei Damião, Professora Maria da Glória Pimenteira e mobiliário do grupo Manuel Soares de Melo e conserto no grupo Josef Bergmann.
  • Conclusão do grupo Professor José Alves, no Matadouro.

Mais  Alexandre de Melo Toledo

Alexandre de Melo Toledo
  • Partido Social Democrático Brasileiro; Partido Trabalhista Brasileiro e Partido Social Democrático Cristão (PSDB/PTB/PSDC) (PFL)
  • Início do 1° Mandato 1º de janeiro de 1997
  • Término do 1° Mandato 1º de janeiro de 2000
  • Início do 2° Mandato 1º de janeiro de 2001
  • Término do 2° Mandato 31 de dezembro de 2004
  • Vice-Prefeito Raimundo Jorge Rosário Souza. - Médico.
    Nascimento: 8 de novembro de 1952 em Penedo.
    Filho de Odijas Gomes de Souza e Maria da Glória Rosário de Souza.
    Casado com Gracie Alves Souza.
    Filhos: Gustavo Jorge Alves Souza (universitário de engenharia), Ana Maria e Ana Karine Alves Souza.
    Estudou o 1º grau menor no Colégio Imaculada Conceição nesta cidade, 1º grau maior (ginásio) no Colégio Diocesano de Penedo.
    O curso científico no Colégio Estadual de Maceió, cursou na Faculdade de Ciências Médicas da nossa Capital .
  • Nascimento 28 de março de 1956, em Maceió, Capital do Estado.
  • Filiação Júlio Cabral Toledo e Leda de Melo Toledo
  • Casado com Ivana Fortes Peixoto Toledo
  • Filhos Isa, Sara e Alana e Alexandre Filho
  • Profissão Engenheiro Agrônomo.
    O 1º grau cursou em Cajueiro – AL e em Maceió, o 2º grau em Maceió.
    Cursou Agronomia em Patos – PB e em Recife – PE.
  • Em 27 de março de 1998, viagem ao exterior, posse de José Góis Machado, Presidente da Câmara de Vereadores.

1 - Obras (1° mandato)

  • Reconstrução total do calçamento das ruas João Pessoa e Barão do Rio Branco (1997);
  • Reforma da Escola de 1º e 2º grau Douglas Apratto (Barro Vermelho).
  • Reforma na Creche Denilma Bulhões, pertencente ao Município.
  • Nesta gestão foi instituído, anualmente, o circuito de moto-velocidade;
  • Promoveu concurso para todos os setores, inclusive para a educação , qualificando assim os professores do magistério municipal.
  • Esgotamento Sanitário da Rua São Miguel e adjacências;
  • Restauração do calçamento da rua Joaquim Mazoni e das ruas dos Pescadores, Santo Antonio, do Fogo, Guanabara do Meio no Bairro Santo Antonio, antigo Barro Vermelho. Nesse bairro, através da Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social foram construídas, na rua São Vicente, 8 casas para pessoas carentes.
  • A travessa Carvalho Sobrinho foi reformada, merecendo-nos um belo aspecto, pois as bancas de verduras e frutas ai existentes, foram transformadas em bancas padronizadas.
  • Inauguração do centro odontológico Dr. Odair Ávila, localizado ao lado da Escola Ernani Méro.
  • O Centro de Saúde na COHAB, recebeu o nome Dr. Luiz Machado Lobo, que prestou relevantes serviços a esta cidade.
  • Inauguração da Escola Rosa Maria Menezes de França na Cooperativa 1º Núcleo, sendo construído o prédio.
  • No Bairro Nossa Senhora de Fátima (antiga Coréia), foram construídas linhas d’água e meio fio e calçamento;
  • Recuperou a Creche Rosete Andrade localizada na Vila Primavera construída por D. Constantino Luers,
  • Reformas no Grupo Escolar Tancredo Pereira, no povoado Tapera e no Grupo Professora Maria Galindo Campos, no povoado Marizeiro; ampliação de 2 salas de aulas nas escolas Conrado I e II, situados na região Pindorama.
  • Ampliação de 5 salas de aulas na escola Hanna Bertholet, na Aldeia Santa Margarida. Instituiu nesta escola o ensino fundamental da 5ª a 8º série. Registro de 32 escolas Municipais.
  • Dotou a nossa cidade de um Mercado de Artesanato.
  • Recuperou a praça do Povoado Manimbu.
  • Reformou a travessa Carvalho Sobrinho.
  • Recuperação do calçamento da rua Fernandes Barros.
  • Em 26 de março de 1999 foi inaugurado o Posto de Saúde da Palmeira Alta e também a extensão da Escola de Ensino Fundamental Hanna Bertolet com ampliação de salas de aulas e pintura total.

2 - Obras (2° mandato)

  • Reforma do Matadouro Público;
  • Em Convênio celebrado com a CODEVASF, realizou a obra do conhecido “Buraco dos Prefeitos”, na Praça de São Judas Tadeu e a Urbanização da Orla Fluvial de Penedo.
  • Na Vila Primavera foram construídos banheiros e sanitários internos nas casas;
  • Comprou à Diocese, no ano de 2004, através de parcelamento de 60 meses as casas das Vilas Santa Clara, São Francisco e Primavera e distribuiu entre os moradores.

Mais  Marcius Beltrão Siqueira

Marcius Beltrão Siqueira
  • PSB – PDT – PC do B – PMN - PTB
  • Início do Mandato 1º de janeiro de 2005
  • Término do Mandato 31 de dezembro de 2008
  • Vice-Prefeito José Valério da Silva

1 - Obras

1.1 - Assistência Social

  • Criação do CRAS – Centro de Referência em Assistência Social no Bairro Senhor do Bomfim;
  • Construção de 336 casas no Bairro Raimundo Marinho ( Cidade do Povo)
  • Aquisição de área para a construção de 3 mil casas populares;
  • Reforma de 03 creches;
  • Aquisição de Veículo para a Secretaria de Assistência Social;
  • Implantação de parceria entre Prefeitura, Lar de Nazaré e Petrobrás para o abrigo de crianças carentes;
  • Reforma e estruturação do Conselho tutelar;
  • Reforma da Casa de Passagem Luz do Amanhã;
  • Criação do Centro Comunitário do Povoado Carapina;
  • Execução do Programa Ação Social em Ação;
  • Realização de cursos Profissionalizantes.
  • Parceria com a Casa da Amizade de Penedo para realização de Curso de Balé com crianças e adolescentes em situação de risco social e pessoal;

1.2 - Juventude

  • Criação da Coordenadoria da Juventude;
  • Implantação do Programa Pro-Jovem Adolescente;
  • Realização da 1ª Conferência Municipal da Juventude;
  • Realização do Projeto Sábado Jovem;
  • Criação do Bloco da Juventude para o Carnaval.
  • Realização de 09 cursos profissionalizantes.

1.3 - Esportes

  • Resgate dos Jogos Estudantis da Primavera;
  • Recuperação da Quadra de Esportes do Raimundinho;
  • Recuperação da Praça de Esportes Henrique Equelmam;
  • Recuperação da Praça de Esportes da Rocheira.

1.4 - Cultura e Turismo

  • Revitalização da Festa do Bom Jesus dos Navegantes;
  • Resgate do Grupo de Chegança;
  • Fardamento da Banda Musical Penedense;
  • Criação do Plano de Turismo de Penedo;
  • Iluminação e sonorização do Theatro 7 de Setembro;
  • Realização do Festival Nacional de Coros;
  • Realização de festejos juninos e carnavalescos;
  • Parcerias para a realização de Misa Acústico e Festival de Férias no Teatro.

1.5 - Educação

  • Construção da Escola Municipal Alda Toledo do Povoado Itaporanga;
  • Recuperação e ampliação da Praça Barão de Penedo;
  • Construção de 40 novas salas de aula;
  • Implantação do Programa Alfa e Beto;
  • Ampliação dos Itens da Merenda Escolar
  • Implantação da Inclusão Digital nos Bairros e Povoados;
  • Gestão fundamental e doação do prédio para implantação do Pólo da Universidade Federal de Alagoas com os cursos de engenharia de Pesca e Turismo;
  • Implantação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Penedo (projeto e terreno);

1.6 - Urbanismo

  • Recuperação de 10 praças, incluindo Santa Luzia e construção das Praças Cesário Procópio dos Mártyres, na Cohab e
  • Calçamento de 45 ruas;
  • Construção do Trevo de Bom Jesus dos Navegantes na entrada da cidade;
  • Esgotamento Sanitário em 15 quilômetros;

1.7 - Saúde

  • Implantação do Centro de Apoio Psicossocial – CAPS
  • Implantação da AAPE – Associação de Amigos e Pais de Pessoas Especiais;
  • Implantação do Laboratório Municipal de Análises Clínicas;
  • Implantação da Farmácia Popular do Brasil;
  • Aquisição de ambulâncias para Unidade de Emergência e 05 Povoados ( Marituba do Peixe, Taboleiro dos Negros, Palmeira Alta, Santa Margarida e Prosperidade);
  • Convênio para implantação do Instituto Oftalmológico de Alagoas – IOFAL;
  • Implantação do CEO – Centro de Especialidades Odontológicas;

1.8 - Programa Monumenta

  • Celebração de 65 convênios de financiamento para a reforma de imóveis privados no Centro Histórico de Penedo;
  • Desvio do tráfego de veículos pesados do Centro Histórico da cidade;
  • Implantação da Sinalização Turística;

1.9 - Servidores Públicos

  • Implantação do pagamento dos servidores públicos municipais dentro do mês trabalhado;
  • Isonomia salarial para Auxiliares de Enfermagem;
  • Pagamento do 14º Salário para Professores em sala de aula;
  • Criação de Data-Base para os servidores;
  • Reajuste anual negociado com o Sindicato da categoria;
  • Apoio na reestruturação do Sindispen – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo;
  • Professora, de tradicional família penedense, a Família Braga, ensinou a várias gerações e assessorou vários prefeitos.

Pesquisa: Eleonora Ribeiro Pereira Braga
Agradecimentos: Fundação Casa do Penedo